sexta-feira , 14 junho 2024
Capa » Notícias » Diretora da Hemobrás é eleita para a Alfob e quer ampliar pontes, aproximando setor público do privado

Diretora da Hemobrás é eleita para a Alfob e quer ampliar pontes, aproximando setor público do privado

A diretora de Administração e Finanças da Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia (Hemobrás), Luciana Silveira, acaba de assumir a diretoria da Alfob (Associação dos Laboratórios Farmacêuticos Oficiais do Brasil).

Ela cumpre mandato até 2025, sob a presidência de Jorge Mendonça, que é mestre em Química Orgânica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e já atuava como diretor da Associação no biênio concluído agora em 2023. A chapa de Luciana foi eleita por aclamação na Assembleia-Geral realizada em Brasília (DF), na última quarta-feira. A Alfob é uma tradicional associação civil sem fins lucrativos, fundada em 1984. Representa os laboratórios oficiais e compõe o corpo do Grupo Executivo do Complexo Econômico-Industrial da Saúde (Geceis). O Geceis se dedica às diretrizes do Programa de Desenvolvimento Produtivo e orienta a política industrial no Brasil.

 No Geceis, a Alfob contribui para o debate em torno de temas que afetam a produção industrial da saúde, a desoneração do setor, passando pela equalização tributária entre os produtos nacionais e importados, até o apoio a investimentos das empresas do setor para a construção, expansão e modernização de capacidade produtiva. “É uma grande responsabilidade para mim e uma honra enorme atuar também como diretora da Alfob, sobretudo neste momento de expansão do Complexo”, diz Luciana Silveira, lembrando o papel determinante da entidade como interlocutora tanto da sociedade civil organizada quanto do poder público.

“Estamos empenhados em construir novas pontes”, frisa Luciana, referindo-se à aproximação entre os interesses dos consumidores, do SUS, da indústria, e de profissionais dos setores público e privado. “Com a instalação do Geceis, serão promovidas ações voltadas à criação e implementação do marco regulatório brasileiro referente à estratégia de desenvolvimento do Governo Federal para a área de saúde”, explica ela.

 A Alfob representa a união de 21 laboratórios farmacêuticos oficiais com capacidade potencial de seis bilhões de unidades farmacêuticas por ano e que trabalha, entre outros objetivos, pela governança colaborativa. A produção desse grupo de laboratórios chega a 300 milhões de doses de vacina por ano e a 50% da demanda por medicamentos para Infecções Sexualmente Transmissíveis – IST e HIV/aids e produzem cerca de 30 reativos para diagnóstico para doenças transmissíveis. Entre os associados da Alfob estão laboratórios que abastecem 100% da demanda pelos 15 diferentes tipos de soros disponibilizados pelo SUS, como antitetânico, antirrábico, antibotulínico, antipeçonhentos e diftérico.

A contribuição de Luciana Silveira como diretora da Alfob se dará sobretudo com a sua expertise e com a criação de estratégias produtivo-tecnológicas que podem alargar o campo da pesquisa, desenvolvimento e inovação, ampliação e qualificação da produção de medicamentos hemoderivados (principal produto da Hemobrás), imunobiológicos, reativos para diagnósticos e outros insumos estratégicos. A Alfob tem ainda importante papel como reguladora de preços, uma vez que exerce articulação política junto a fornecedores de fármacos de relevância para a saúde brasileira, a exemplo daqueles produzidos para o tratamento de câncer, hepatite viral, hipertensão e diabetes, tuberculose, hanseníase e malária.

LUCIANA SILVEIRA – Mestre em Saúde Pública (Fiocruz/RJ), é Pós-Graduada em Gestão Industrial Farmacêutica (Estácio/RJ); Pós-Graduada em Regulação de Saúde Suplementar (FGV/RJ); Pós-Graduada em Gerência de Saúde (FGV/RJ); Graduada em Administração com Habilitação em Comércio Exterior (Uneb/DF). É ainda autora do livro “Prevenção de Doenças e Promoção da Saúde – diferenciais estratégicos na conjuntura do mercado de saúde suplementar” (2005) e coautora do livro “Boas Práticas de Gestão de Saúde Corporativa” (2019). No seu currículo, tem passagem por empresas da iniciativa privada, de planos de saúde e de representação civil. Na administração pública, antes da Hemobrás, na qual responde pela diretoria de Administração e Finanças, atuou no Ministério da Saúde e na Agência Nacional de Saúde Suplementar.

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

× Fale com os gestores