quinta-feira , 15 novembro 2018
Capa » Obras em destaque

Obras em destaque

Aché e Ferring inauguram laboratório de pesquisa em Nanotecnologia

Resultado da parceria com a Ferring Pharmaceuticals, inovação tem linhas de pesquisa que buscam levar comodidade ao paciente.

O Aché e a Ferring inauguram o NILE – Nanotechnology Innovation Laboratory Enterprise, laboratório exclusivo de pesquisa e desenvolvimento de novas plataformas tecnológicas baseadas em Nanotecnologia para aplicação no desenvolvimento de medicamentos, cosméticos e alimentos. Resultado da parceria firmada entre a farmacêutica brasileira Aché e a empresa global Ferring Pharmaceuticals, o NILE está alocado dentro no Innovatech Solutions, o ICT (Instituto de Ciências e Tecnologia) do Aché, em sua sede, em Guarulhos (SP).

Iniciativa pioneira no Brasil, o novo laboratório recebeu R$ 7 milhões em investimentos em equipamentos e infraestrutura e tem como objetivo o desenvolvimento de plataformas tecnológicas e transferência de tecnologia para aplicação em produtos. É a primeira iniciativa da Ferring em pesquisa no Hemisfério Sul e, apesar de a empresa possuir 10 centros de P&D em inovação ao redor mundo em países como Alemanha, EUA, Índia e China, o Brasil será o primeiro em nanotech.

A parceria ressalta o interesse e investimento das duas empresas na pesquisa e desenvolvimento de tecnologias disruptivas, que colocam as necessidades do paciente no centro de partida das pesquisas. “Estamos muito satisfeitos em ver este projeto sair do papel, pois ele está fincado nos pilares inovação, foco no cliente e crescimento de nosso planejamento estratégico, com objetivos claros que irão, em poucos anos, melhorar efetivamente a vida de milhares de pessoas no Brasil e no mundo”, afirma Vânia Nogueira de Alcantara Machado, presidente do Aché Laboratórios Farmacêuticos.

Linhas de pesquisa

O NILE tem como foco a pesquisa em novas tecnologias farmacêuticas em diversas áreas, incluindo moléculas como hormônios, peptídeos, anti-inflamatórios, medicamentos para doenças cardiovasculares, inibidores de bombas de prótons (que diminuem a secreção de ácido gástrico e acidez estomacal) entre outras moléculas e áreas.

A parceria é destinada ao desenvolvimento de plataformas tecnológicas que buscam melhorar a disponibilidade dos medicamentos no organismo, transformando, por exemplo, princípios ativos que hoje são apresentados na forma de injetáveis em formulações que poderão ser administradas por via oral, de forma mais prática e indolor. “As pesquisas nesta área proporcionam a redução de efeitos adversos, o aumento da aderência do paciente ao tratamento e a comodidade na administração posológica”, esclarece Stephani Saverio, diretor do Núcleo de Inovação do Aché.

Com a inauguração deste laboratório, começa a ser explorada a nanotecnologia para sistemas de liberação de fármaco, que é o mecanismo pelo qual o medicamento é disponibilizado no organismo. “Um exemplo é a insulina que, por meio de pesquisas em nanotecnologia, poderá se tornar um medicamento de administração via oral, poupando o paciente do desconforto diário das agulhadas”, explica Edson Bernes, diretor de Inovação Incremental do Aché. “A via oral é a mais aceita e, na maioria dos casos, a mais confortável para os pacientes”, conclui.

Hub com reconhecimento mundial em nanotecnologia

Um marco no modelo de parcerias entre a universidade e a indústria farmacêutica, o NILE tem como foco a pesquisa com iniciativas mútuas e colaborativas. O novo laboratório irá criar tecnologias exclusivas para o Aché e a Ferring Pharmaceuticals e contribuirá para desenvolver e fomentar a ciência no Brasil, bem como a projeção mundial das pesquisas realizadas aqui.

O laboratório conta com uma equipe de doutores especialistas em Nanotecnologia, que se dedicarão exclusivamente às pesquisas nesta área. Além dos projetos realizados na estrutura alocada na sede do Aché, o laboratório passa a atuar em colaboração com os melhores centros de pesquisa no Brasil e no mundo.

“Queremos ser um hub de pesquisa em novas plataformas tecnológicas, com o foco de aumentar a biodisponibilidade de moléculas, desenvolvendo novas tecnologias que poderão ser aplicadas a medicamentos, cosméticos e produtos nutricionais, trazendo comodidade ao paciente”, resume Bernes sobre as expectativas em relação ao NILE.

Além disso, o modelo de “open innovation” será implementado para permitir que ideias e propostas vindas de pesquisadores externos ao projeto possam ser desenvolvidas. Estas plataformas serão transferidas para as empresas parceiras, que criarão os seus próprios produtos.

Para o Aché, a plataforma é estratégica para acelerar o desenvolvimento de novas entidades terapêuticas, com o objetivo de desenvolver melhores alternativas tecnológicas para produtos existentes. Para a Ferring, a plataforma poderá ser aplicada para formulações baseadas em peptídeos e proteínas de administradas por via oral, sendo aplicadas pela empresa em soluções para Medicina Reprodutiva, Gastroenterologia e Urologia.

“O desenvolvimento de novas formulações terapêuticas melhorará as características de liberação de drogas. Isso representa uma forte ferramenta estratégica para proporcionar mais vida às pessoas, onde quer que elas estejam”, afirma Robert Woolley, líder de Inovação da Ferring. “Nossa colaboração está focada no desenvolvimento de novos tratamentos farmacêuticos baseados em Nanotecnologia para resolver desafios de biodisponibilidade e atender melhor às necessidades de nossos pacientes, além de ser um laboratório estratégico e de referência de P&D em Nanotecnologia”, afirma Dr. Alan Harris, Sr. vice-presidente global de Pesquisa & Desenvolvimento da Ferring.

O Portal 2A+ Farma acompanhou a inauguração. Veja a declaração de Edson Bernes, Diretor de Inovação Incremental do Aché:

Sobre a Nanotecnologia

Nanotecnologia é a capacidade de compreender e controlar a matéria em escalas muito reduzidas, chegando a dimensões de átomos individuais. Nesta escala, as propriedades podem ser muito diferentes quando comparadas àquelas com as quais estamos familiarizados. Essas novas propriedades significam que a Nanotecnologia tem o potencial de revolucionar nossas atuais tecnologias de entrega de fármacos e oferecer muitas oportunidades para criar novos sistemas de liberação para substâncias.

Além das vantagens de aumentar o potencial para administração, os sistemas de liberação de fármaco em escala nano podem também ser utilizados para promover a entrega da droga ao alvo especifico, aliviando, assim, a toxicidade indesejada, o que melhora a adesão do paciente e proporciona resultados clínicos favoráveis.

 

Novos conceitos de arquitetura hospitalar são estratégias para a promoção da saúde

Centro Hospitalar, em Curitiba, aplica os mais modernos recursos da arquitetura hospitalar em sua nova ala de internação. Leia Mais »

24a. Destaques do ano Smacna Brasil premia 8 obras

No dia 10 de agosto, aconteceu à premiação do 24º Destaques do ano Smacna Brasil/2016 Convênio Smacna-Abrava, concedido anualmente pelo desdobramento brasileiro da entidade técnico-científica Smacna – Sheet Metal Air Conditioning Contractors’ National Association e a ABRAV.

O prêmio tem por objetivo promover o reconhecimento em âmbito nacional dos melhores trabalhos de engenharia termo ambiental do ano anterior.

Empreendimentos Premiados

Laboratório Sabin de Análises Clínicas – Brasília/DF

Paulista North Way Shopping – Paulista/PE

BACEN – Banco Central de Salvador – Salvador/BA

Aker Solutions–Subsea High Tech Centre  – São José dos Pinhais/PR

Jaguar Land Rover – Itatiaia/RJ

Novo Terminal de Passageiros do Aeroporto Internacional de BH /MG

Hotel Pullman São Paulo Guarulhos Airport – Guarulhos/SP

Porto Atlântico – Rio de Janeiro/RJ

O Prêmio Smacna Abrava é uma forma do mercado buscar elevar sua excelência, seja pelo conhecimento dos seus pares e o desejo de superação, ou seja, pelo usuário melhor informado desejando tem uma instalação melhor. De acordo com a comissão organizadora, a queda do mercado e do PIB aumentaram os desafios de todos, prova disto é que esta edição recebeu um número maior de trabalho, com ótimos projetos e conceitos de Sustentabilidade cada vez mais presente, na prática a criatividade com engenharia aplicada buscando novos caminhos.

Durante a cerimônia de abertura do evento, o presidente da Smacna Brasil, Paulo Cesar Santini, agradeceu a presença de todos e deu início a solenidade “Gostaria de registrar nosso especial agradecimento às empresas patrocinadoras e colaboradoras pelo importante apoio contribuindo para a realização e abrilhantamento da nossa premiação. Parabenizo ainda, todos os profissionais diretos e indiretos por suas realizações de excelência”.

Ainda, na abertura, o presidente da ABRAVA, o engo. Arnaldo Basile, destacou o trabalho da SMACNA com está premiação na disseminação das inovações tecnológicas e das boas práticas da engenharia. “Destaco o espírito empreendedor de todos profissionais dedicados a este setor, que tem desenvolvido suas atividades com força e vigor, apontando um Brasil que tem suplantando o momento econômico atual, complexo e desafiador” finaliza.

Para o engo. João Carlos, diretor da Smacna, “ Foi gratificante ver a evolução positiva do nosso setor em crise, com um mercado em recessão, e ver estes empreendimentos multiplicarem seus recursos e atingirem níveis de excelência para o recebimento desta premiação”.

O engo. Aldo Bianco foi o homenageado do dia e recebeu o Troféu Fair Play 2017. O critério de escolha se deu por se tratar de uma personalidade do setor, com destaque de sua vivência e contribuição para o desenvolvimento de ações em favor do setor HVAC-R. Por motivo de força maior o Troféu foi recebido por sua família.

Entre os critérios avaliados pela comissão técnica, as obras devem possuir características que as diferenciam das convencionais nas instalações adotadas para fins de condicionamento de ar, refrigeração, ventilação e aquecimento e seguir as seguintes condições: aprovação e satisfação do cliente; coordenação entre cliente, projetista, instalador e fabricantes de equipamentos; e conformidade com normas técnicas, de segurança e meio ambiente vigentes, além de manuais e recomendações da Smacna/Abrava, e todas as importantes orientações do Regulamento e Instruções Gerais sobre o Premio Smacna, muitas vezes tais ações são lideradas por um agente de” commissioning”. A premiação é dividida entre as categorias de: Obra Nova e Retrofit nos quesitos Conforto e Industrial.

Para reconhecimento da obra como Destaque do Ano, que homenageia o cliente final, o instalador e o fabricante, as mesmas devem seguir padrões técnicos de trabalhos de engenharia termo ambientais, que colocam sob foco avaliador méritos como concepção técnica, excelência de qualidade da instalação, versatilidade operacional, inovação e incorporação de artifícios que traduzam economia e/ou uso racional de energia, e, por extensão, preservação do meio ambiente, incluindo sustentabilidade.