sexta-feira , 19 julho 2024
Capa » FCE Pharma » Com alta taxa de renovação com expositores, FCE 2024 aposta em público qualificado
Com alta taxa de renovação com expositores, FCE 2024 aposta em público qualificado
Foto: 2A+

Com alta taxa de renovação com expositores, FCE 2024 aposta em público qualificado

Organização espera repetição do sucesso da edição de 2023, que contou com a presença de cerca de 20 mil visitantes.

A FCE Pharma e a FCE Cosmetique 2024 serão realizadas de 4 a 6 de junho. E a expectativa é alta já que em eventos como esse, explica Nadja Bento, a taxa de renovação de contrato com expositores é de 94%. “O que vimos no São Paulo Expo foram corredores cheios e todo mundo fazendo negócio. Colocamos o público certo, não em volume, mas em disposição de prospectar e fechar novas parcerias. Por isso, acreditamos que as empresas que participaram da feira este ano com a gente voltarão no próximo, afirma Nadja Bento, diretora do portfólio Life Science da NürnbergMesse Brasil, organizadora dos eventos.

As maiores FCE Pharma e FCE Cosmetique de todos os tempos foram, também, as mais visitadas. Pela primeira vez na história, as feiras das indústrias farmacêutica e cosmética tiveram 100% dos espaços vendidos, com uma média de 28% a mais de expositores que no ano anterior. A 27ª edição, realizada no último mês de junho (de 13 a 15, no São Paulo Expo), levou durante três dias aos pavilhões mais de 400 empresas e 600 marcas que mostraram o que há de mais moderno em maquinários, embalagens, matérias-primas, logística, equipamentos laboratoriais, automação, entre outros.

Para ver de perto todas essas novidades, compareceram às feiras 20.985 visitantes, o que representa um forte aquecimento nos setores farmacêutico e cosmético para o ano que segue. “Nós não apenas batemos recorde de visitantes, mas trouxemos aos pavilhões pessoas qualificadas, dispostas a fechar negócios e que têm o poder de tomada de decisão. Isso é muito importante para os nossos expositores e é para isso que trabalhamos o ano inteiro: criar novos negócios”, comemora Nadja Bento, diretora do portfólio Life Science da NürnbergMesse Brasil, organizadora dos eventos.

A fórmula do sucesso para as FCEs Pharma e Cosmetique, segundo Nadja Bento, é entender as necessidades das indústrias. “São feiras que englobam setores que movimentam milhões para a economia brasileira. Somos o quarto maior mercado consumidor de cosméticos do mundo e o sexto no segmento farmacêutico. As FCEs se tornaram referência para essas indústrias. Estamos construindo essa relação ao longo de anos e, por isso, hoje, nossas feiras são ponto de encontro para quem busca inovação, tecnologia e novos negócios”, afirma.

Rodada de Negócios

Negócios foram gerados também nas rodadas especiais de embalagens e matérias-primas. Durante os dois dias, compradores e vendedores se reuniram para fechar parcerias com atenção voltada, além de inovação e qualidade, para o impacto ambiental dos produtos. Entre os destaques, foram apresentados silicones de performance combinados com novas substâncias minerais – a proposta é menos quantidade e mais desempenho; e extratos naturais, como de óleo de oliva.

Ao todo, em quatro horas, foram 131 reuniões com empresas convidadas, que tiveram a participação de 27 expositores e 93 compradores interessados, gerando mais de R$12 milhões em negócios auditados. Uma oportunidade única para unir os dois lados da cadeia produtiva.

Cannabis no SUS e para uso veterinário

Uma das principais atrações da FCE Pharma foi o We Need to Talk About Cannabis. Em sua terceira edição, o congresso é realizado numa parceria entre a NürnbergMesse Brasil e a Abiquifi (Associação Brasileira da Indústria de Insumos Farmacêuticos) e se tornou referência sobre o assunto no âmbito técnico industrial. Este ano, o debate permeou a ampliação da oferta de medicamentos no SUS, o uso da cannabis medicinal em animais, o potencial do mercado brasileiro e a produção estratégica de IFA no Brasil. Participaram do encontro entidades governamentais, parlamentares e importantes players do setor farmacêutico.

Juliana Marigo, médica veterinária especializada em golfinhos, acompanhou o conteúdo e contou que começou a tratar a gata dela, em 2020, com medicamentos à base de cannabis. Os resultados foram excelentes. “A partir de então, me aprofundei, fiz cursos, comecei a estudar o assunto. Participei de eventos e estou aqui para entender o cenário regulatório para uso veterinário, pois acho que ainda está muito nebuloso. Foi interessante pois falaram de coisas que podem acontecer já no próximo mês, o que me deixa muito animada”, contou.

O Congresso recebeu 156 congressistas, em um total de 8 horas de conteúdo, e contou com 22 palestrantes. Entre eles, José Alexandre de Souza Crippa, professor Titular do Departamento de Neurociências e Ciências do Comportamento da Faculdade de Medicina da USP; Margarete Akemi, coordenadora do Comitê de Cannabis Medicinal (CRF/SP) e do Grupo de Trabalho Cannabis Medicinal (CFF), além de professora Pesquisadora da Universidade Presbiteriana Mackenzie; Norberto Honorato Prestes Junior, presidente Executivo da Associação Brasileira da Indústria de Insumos Farmacêuticos; e Guilherme Mendes Franco, CFO/COO da Ease Labs Pharma.

Fórum de Nutracêuticos, Funcionais e Suplementos

A FCE Pharma também sediou o Fórum de Nutracêuticos, Funcionais e Suplementos, idealizado para criar debates com respostas aos grandes desafios das áreas de P&D, Marketing, Comunicação e Regulatório do setor. Em sua terceira edição, ele é organizado em parceria com a NutriConnection e reúne profissionais da indústria de suplementos, farmacêutica, cosmética e alimentícia.

É um congresso exclusivo para debater um setor que em 12 meses gerou mais de R$100 milhões e que já cresceu 165% desde 2019, sendo que a América Latina representa 8% do consumo total de suplementos alimentares no mundo, segundo a Euromonitor International.

Não à toa, o Fórum atraiu um público de 108 pessoas, que puderam acompanhar de perto o debate técnico com 23 palestrantes de peso no mercado, como Alexandre Novachi, diretor de Assuntos Regulatórios e Científicos da Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (ABIA); Patrícia Ferrari Andreotti, gerente de Regularização de Alimentos – ANVISA; Ary Bucione, fundador da NutriConnection; e Alessandra Soares, sócia-fundadora da BS Assess Consultoria e Assessoria Regulatória.

Innovation challenge

Outra atração, desta vez da FCE Cosmetique, que se destacou no evento foi o Innovation Challenge, que teve a sua quarta edição em 2023. A competição teve como temática principal o Clean Beauty, um segmento que tem crescido cada vez mais nos últimos anos. Realizada pela NürnbergMesse Brasil em parceria com a Associação Brasileira de Cosmetologia (ABC), a premiação contempla empresas que apresentam soluções inovadoras em matéria-prima no setor de cosméticos.

A Givaudan, fabricante suíça de ingredientes cosméticos, levou o primeiro lugar para casa com o Siliphos, uma alternativa natural aos retinóides – compostos químicos que estimulam a renovação celular. “O Siliphos é feito para peles delicadas. Esse ingrediente ativo não causa efeitos colaterais e oferece benefícios como o aumento e melhora da estrutura de colágeno, redução dos pés de galinha e das rugas da testa, e diminuição da espessura das rugas faciais globais”, explicou o jurado Alberto Keidi Kurebayashi, Farmacéutico Bioquímico e Diretor da Protocolo Consultoria.

O segundo colocado ficou para a empresa Lipid Ingredients & Technologies, que apresentou a solução AMARETINE. O terceiro lugar foi para Neoimuno HILUS GB, da Gabbia. Ambas também com produtos inovadores para a pele.

Os organizadores premiaram três participantes de um total de 14 projetos. Para a escolha dos vencedores, o corpo técnico levou em consideração os quesitos sustentabilidade, metodologia, estudo de segurança e eficácia.

Congresso Brasileiro de Cosmetologia

A FCE Cosmetique 2023 recebeu, ainda, a 35ª edição do Congresso Brasileiro de Cosmetologia, único do setor no país que reúne os principais fomentadores de pesquisas: indústrias de produto acabado, fornecedores de insumos ou serviços, instituições e universidades em uma jornada de 3 dias de apresentações de trabalhos técnico-científicos.

Cosmetic Packaging & Label Summit

Mas sempre em busca de inovação, as feiras este ano trouxeram também atrações inéditas para os visitantes e expositores. Pela primeira vez, a NürnbergMesse Brasil em sociedade com o Projeto Pack criou um congresso voltado para a indústria de embalagens e rotulagens, o Cosmetic Packaging & Label Summit. “A realidade foi muito além do que esperávamos para a feira e aguardamos estar presentes no próximo ano”, comenta Roberto Freire, PreSales Manager Americas, palestrante que representou o eixo Esko Brand Solutions no painel Inovando na Criação de Embalagens com 3D e Realidade Virtual.

A novidade atraiu 149 pessoas que acompanharam de perto mais de 5 horas de painéis com as principais tendências dos setores. Para o próximo ano, o Cosmetic Packaging & Label Summit terá ainda mais conteúdos inéditos, apresentando as novas inovações para o mercado.

A edição de 2023 contou com o patrocínio Master da Esko e prata da Bral-Max e Aaron, além do apoio da Associação Brasileira das Indústrias de Etiquetas e Rótulos Adesivos.

Zero Resíduo

As FCEs Pharma e Cosmetique 2023 foram as primeiras feiras de negócios do segmento Life Science, zero resíduo e carbono neutro do país. A NürnbergMesse Brasil compensará o carbono de toda a sua operação – dos funcionários aos crachás distribuídos -, e os visitantes também foram convidados a se engajarem. Totens explicativos foram espalhados pelos pavilhões incentivando-os a participar da ação. Quem baixou e se cadastrou no App Talk Science durante a feira, terão suas pegadas de carbono compensadas pela própria NürnbergMesse Brasil.

A FCE Pharma e FCE Cosmetique contaram, também, com uma central própria de segregação de lixo para a gestão de resíduos, apoiando o Centro de Referência Ambiental (CRA) – cooperativa de reciclagem que gera emprego e renda a dezenas de pessoas, dentro do conceito de economia circular. “Toda a ação passa agora por uma auditoria, que vai dizer quantas toneladas de resíduos foram recicladas e o total de carbono compensado durante os 3 dias de evento. É o começo de uma revolução na maneira de se fazer feiras”, afirma Caroline Guedes, coordenadora operacional que lidera as ações de ESG da NürnbergMesse Brasil.

Redação 2A+ com informações do site Talk Science

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

× Fale com os gestores