sexta-feira , 12 abril 2024
Capa » Artigos técnicos » A importância e os desafios da Odontologia no Brasil

A importância e os desafios da Odontologia no Brasil

Por Marcela O´Neal, cirurgiã-dentista da GUM

São Paulo, dezembro 2022 — Dados da Pesquisa Nacional de Saúde, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2020, revelaram que 34 milhões de brasileiros adultos (acima dos 18 anos) perderam 13 ou mais dentes, e outros 14 milhões vivem sem nenhum.

No entanto, quase que ironicamente, os dentistas brasileiros estão entre os melhores do mundo. No Brasil, segundo levantamento do Conselho Federal de Odontologia, existem aproximadamente 370 mil profissionais ativos na área; é o maior número entre todos os países.

O que deveria ser motivo de orgulho e razão para que os brasileiros desfrutassem de uma saúde bucal exemplar é, na verdade, um paradoxo. Esse dado é alarmante, pois reflete a ausência de higiene e cuidados básicos adequados. Entre os principais fatores responsáveis por essa deterioração estão a má alimentação (principalmente o frequente consumo de açúcar), a negligência com a escovação dos dentes e o estresse, que podem levar ao desenvolvimento de doenças periodontais, cáries e até perdas dentais.

Diante deste cenário, o segmento exige do profissional conhecimentos que vão além do que a universidade oferece, como por exemplo a importância de utilizar meios de comunicação para divulgação de um conteúdo educativo, podendo assim instruir o paciente sobre os hábitos básicos de prevenção e a importância das visitas regulares para prevenir e tratar problemas associados à saúde bucal.

Sendo assim, é fundamental que os cirurgiões-dentistas permaneçam se aprimorando e atuando na prevenção juntamente a interdisciplinaridade que todo tratamento requer, já que o bem-estar completo de todo indivíduo passa necessariamente pela saúde bucal.

Um ponto favorável é que o mercado odontológico mundial segue em ascensão e deve movimentar cerca de US$ 35,7 bilhões em 2023, de acordo com levantamento da companhia irlandesa Research and Markets. A alta se deve à crescente busca por cuidados e serviços de higiene bucal aliada aos avanços tecnológicos da indústria.

Os cursos de odontologia também seguem em alta no país, onde o número de instituições de ensino na área cresceu 87%, passando de 220 para 412 em cinco anos. Já os novos registros de dentistas mais que dobraram, chegando a 27 mil, em 2021. Ao todo, 381,8 mil dentistas estão registrados no conselho atualmente.

Uma preocupação no segmento é em relação a busca dos pacientes pela estética a qualquer custo, sem qualquer indicação médica (do ponto de vista funcional) para realizar determinado tratamento. Procedimentos que quando feitos sem uma correta indicação e técnica podem levar a complicações do quadro de saúde, muitas vezes até irreversíveis. Por esse motivo precisamos cada vez mais de profissionais capacitados a associar as necessidades estéticas sem prejudicar a parte funcional.

Porém, uma coisa é fato, a Odontologia é uma carreira altamente promissora. A profissão, que de modo geral forma bons profissionais e é bem remunerada no país, oferece várias possibilidades de atuação e áreas de especialização, como ortodontia, odontopediatria, endodontia, cirurgia e clínica geral, possibilitando que o profissional trabalhe em diferentes instituições, tanto no setor público como no privado.

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

× Fale com os gestores