domingo , 24 outubro 2021
Capa » Notícias » Pesquisadores brasileiros apresentam estudos no maior congresso laboratorial do mundo

Pesquisadores brasileiros apresentam estudos no maior congresso laboratorial do mundo

Três estudos científicos, desenvolvidos pelos pesquisadores do Grupo Sabin estiveram entre as obras apresentadas no American Association for Clinical Chemistry (AACC) e uma das pesquisas foi escolhida para apresentação em Atlanta, nos Estados Unidos

A edição 2021 do maior congresso de medicina laboratorial do mundo, Annual Scientific Meeting 2021, promovido pela American Association for Clinical Chemistry (AACC), celebrou novamente a relevância da medicina diagnóstica global e destacou as principais evoluções do setor no combate à pandemia.

De forma virtual, os mais importantes pesquisadores e cientistas do mundo conferiram com detalhes as últimas atualizações e inovações em testes clínicos e as mais recentes integrações em assistências à saúde. A edição do encontro contou com três trabalhos desenvolvidos pelo Grupo Sabin: o “Validation of chromosomal microarray analysis in a clinical setting” e o “Upgrading a previous validated RT-qPCR assay for SARS-CoV-2 detection” além do “Detection of SARS-COV2 in saline solution gargle sample by RT-qPCR”, que identifica o vírus o SARS-COV2 em amostra de gargarejo com solução salina com metodologia RT-PCR. O estudo ficou entre as 10 melhores do Congresso e foi escolhido – entre centenas de publicações de todo o mundo – para apresentação oral em Atlanta, nos Estados Unidos.

Desde 2005 o Grupo Sabin participa do evento e coleciona reconhecimentos na AACC. No ano passado, os estudos “Validation of Massive Parallel Sequencing Workflows for Germline Variantes: Method-Based or Analyte-Based Appoach?” e o de medicina personalizada, “Performance Characteristics of Massively Parallel Sequencing of a Comprehensive Panel of Genes Associated whit Clinical Phenotypes on Samples Obtained from Self-Collect Buccal Swab” conquistaram prêmios.

Além disso, em 2016, foram três prêmios e um deles a medalha National Academy of Clinical Chemistry (NACB) concedida ao coordenador de Pesquisa do Laboratório Sabin, Gustavo Barra, pelo exame para a detecção molecular dos vírus da dengue, zika e chikungunya em uma mesma reação. Em 2018, dois prêmios: ‘Jovem Cientista’, concedido à biomédica Dra. Ticiane Santa Rita, pelo trabalho sobre automação completa da detecção de sete mutações clinicamente relevantes em um único processo laboratorial, e o ‘Student Travel Grant’, entregue à Dra. Camila Nobre, pela pesquisa que aponta a causa genética da condição conhecida como esferocitose hereditária. Em 2013, a biomédica e pesquisadora, Dra. Júlia Vasques, ganhou em Houston, a medalha de melhor trabalho científico, na categoria Divisão de Patologia Molecular.

São conquistas importantes da empresa, reconhecida pelo apoio ao conhecimento e investimentos em pesquisas de universidades e centros de referência, na atualização e produção científica de seus colaboradores, e desenvolvimento de estudos para novas metodologias diagnósticas.

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Fale com os gestores