sábado , 25 maio 2024
Capa » Notícias » Healthtech quer ser o maior convênio de saúde em cidades de até 100 mil habitantes

Healthtech quer ser o maior convênio de saúde em cidades de até 100 mil habitantes

Mais Saúde Card oferece acesso a consultas médicas, exames e cirurgias com preço acessível e benefícios exclusivos

As healthtechs vêm desempenhando um papel importante para o segmento de saúde no país. Elas são a opção de mais de 72 milhões de brasileiros que não têm acesso a planos privados e dependem do Sistema Único de Saúde para cuidados básicos. Fundada em 2016, a Mais Saúde Card promove o acesso a consultas médicas, exames e cirurgias com mensalidades acessíveis e benefícios exclusivos. A startup quer, até 2028, ser o maior convênio de saúde em cidades de até 100 mil habitantes de Minas Gerais.

Presente em mais de 10 cidades do interior de MG, a Mais Saúde Card vai além dos tradicionais cartões de descontos. Abílio Iunes, CEO da startup, explica que “a Mais Saúde Card opera com uma rede própria de médicos, mas também tem uma rede de parceiros, na qual credenciamos os próprios médicos das cidades. Isso porque, muitas vezes, o médico é referência naquela região e agrega ao paciente. Dessa forma, nosso modelo consequentemente acarreta a progressão do tratamento, com o mesmo médico, já que o paciente tem preferência, e conseguimos gerar um histórico de consulta, tornando a Mais Saúde Card mais confiável, pois temos um profissional renomado como parceiro. Nossa capilaridade de rede de atendimento deixa o cliente mais tranquilo no momento de escolha do profissional”.

Em 2023, a Mais Saúde Card contabilizou 20 mil clientes ativos, cerca de 150 mil exames realizados e mais de 3 mil consultas presenciais. A startup também opera com o acesso à telemedicina, levando saúde básica para diversas localizações e oferecendo um leque maior de profissionais aos pacientes. No total, são mais de 2.800 médicos credenciados atendendo em todo o estado de Minas Gerais. O convênio está disponível para assinaturas a partir de R$ 19,90.

Além do acesso à saúde, a healthtech firmou parcerias com redes de farmácias a nível nacional, como a Drogasil, Drogaria Araújo e Droga Raia, e oferece descontos na fatura de energia elétrica, em serviços funerários, odontológicos e laboratoriais, entre outros.

Futuro da saúde em Minas Gerais

O CEO da startup conta que “No início, a Mais Saúde nasceu para gerar demandas a outras empresas das quais fazíamos parte. Após 2 anos, vimos que o negócio tinha uma lucratividade e que valeria o investimento. Iniciamos as operações em 2016 e, em 2019, começamos a modelagem de processos para desenvolver um método no qual a Mais Saúde rodasse sozinha”.

“Em 2021, começamos a tracionar, com equipe de vendas especializada e um canal B2B para empresas, e, em 2022, conhecemos o Grupo FCJ e a Federaminas Ventures, e seguimos com o objetivo de expansão, uma vez que as associações podem nos ajudar estrategicamente”, explica Abílio.

O apoio da Federaminas Ventures para a escala e tração da healthtech gerou resultados positivos. No primeiro ano, a Mais Saúde Card viu um crescimento de 30% em relação a 2022 e duas associações comerciais fecharam negócios com a startup. “Sabemos que uma parcela significativa da população não tem acesso à saúde básica. Nós oferecemos saúde particular com preço acessível e um serviço que realmente está à disposição das pessoas”, afirma Abílio.

“Também temos hoje uma central exclusiva do cliente, onde ele faz todas as solicitações, orçamentos, agendamentos ou até mesmo é assessorado em casos de cirurgia. Incluindo nossa base própria de médicos e médicos credenciados, isso gera comodidade, confiança e é um facilitador para o cliente.”

Para 2024, a meta é alcançar mais 10 mil vidas cadastradas na base da Mais Saúde Card. Com isso, o CEO afirma que, até 2028, o objetivo é ser o maior convênio de saúde de Minas Gerais em cidades de até 100 mil habitantes.

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

× Fale com os gestores