segunda-feira , 22 abril 2024
Capa » Notícias » Como a indústria farmacêutica vem revolucionando o tratamento do câncer

Como a indústria farmacêutica vem revolucionando o tratamento do câncer

Especialista analisa como as novas abordagens terapêuticas estão mudando o tratamento do câncer e os esforços para tornar as curas mais acessíveis globalmente 

Belo Horizonte, março de 2024 – O tratamento do câncer tem evoluído nos últimos anos com o desenvolvimento de novas terapias que visam aumentar a eficácia e reduzir os efeitos colaterais. No entanto, ainda há desafios a serem superados para garantir o acesso e a qualidade dos medicamentos oncológicos.

O câncer é uma das principais causas de morte no mundo, sendo responsável por cerca de 10 milhões de óbitos por ano, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). No Brasil, estima-se que mais de 704 mil novos casos da doença sejam diagnosticados para cada ano do triênio 2023-2025, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA). 

As regiões Sul e Sudeste concentram cerca de 70% da incidência, sendo os tipos de câncer mais frequentes o de mama feminina e o de próstata, com 73 mil e 71 mil casos novos, respectivamente.

Para enfrentar esse problema de saúde pública, a ciência tem avançado na descoberta de novas formas de prevenir, diagnosticar e tratar o câncer, buscando aumentar as chances de cura e a qualidade de vida dos pacientes. Entre as inovações mais recentes, destacam-se:

– Imunoterapia:  uma modalidade de tratamento que estimula o sistema imunológico do paciente a reconhecer e combater as células cancerígenas, utilizando anticorpos, vacinas ou células modificadas em laboratório.

– Terapia-alvo: outra estratégia que visa atingir especificamente as células tumorais, poupando as células normais. Para isso, são utilizados medicamentos que bloqueiam ou inibem moléculas ou vias envolvidas no crescimento e na disseminação do câncer. 

– Terapia gênica: uma técnica que consiste em introduzir genes em células do paciente, com o objetivo de corrigir defeitos genéticos, estimular o sistema imunológico ou induzir a morte celular programada. Um exemplo de terapia gênica é a chamada CAR-T, que utiliza células T do próprio paciente, modificadas em laboratório para reconhecer e atacar as células cancerígenas. 

– Inteligência artificial: uma ferramenta que utiliza algoritmos e sistemas computacionais para processar grandes volumes de dados e identificar padrões complexos. Na oncologia, essa tecnologia pode auxiliar na prevenção, no diagnóstico, na escolha do tratamento e no acompanhamento dos pacientes, por meio da análise de informações clínicas, genéticas, moleculares e de imagem. 

Segundo Bárbara Gobira, Professora do Curso de Farmácia do Centro Universitário Newton Paiva, “a farmacologia oncológica é uma área que busca desenvolver tratamentos mais eficazes e personalizados para o câncer, aproveitando os avanços da tecnologia e da ciência. No entanto, ainda há muitos obstáculos e desafios que precisam ser superados para garantir a segurança, a qualidade e a acessibilidade dos medicamentos oncológicos. É preciso investir em pesquisa, em educação, em políticas públicas e em parcerias entre os setores público e privado, para que os benefícios das inovações cheguem a todos os pacientes que necessitam”. 

Sobre o Centro Universitário Newton Paiva

Com uma tradição de ter sido criado há mais de 50 anos, o Centro Universitário Newton Paiva possui dois modernos complexos educacionais, com amplo nível tecnológico, em Belo Horizonte, MG. A instituição, que tem nota máxima pelo MEC (Ministério da Educação) nas modalidasdes EAD e Presencial, conta com corpo docente formado por mestres e doutores e está entre as principais instituições de ensino superior de Minas Gerais.  São cerca de 50 cursos de graduação, e mais de 90 cursos de pós-graduação, divididos nas modalidades presencial e à distância. Consagrado pela alta qualidade acadêmica e excelente infraestrutura, com avançados laboratórios, núcleos de prática em diversas áreas do conhecimento e centros de inovação e, ainda, o primeiro campus inteligente do estado, o Smart Campus. E está alinhado com as questões ambientais, pois apoia e promove os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

× Fale com os gestores