segunda-feira , 27 setembro 2021
Capa » Medicina » Busca por exames essenciais entre mulheres sofre queda na rede pública

Busca por exames essenciais entre mulheres sofre queda na rede pública

No Dia Internacional da Luta pela Saúde da Mulher, levantamento da FIDI mostra impacto da pandemia na saúde básica

Mamografia, ultrassom transvaginal e densitometria óssea estão entre principais exames que devem ser realizados pelo sexo feminino ao longo da vida

A manutenção constante da saúde neste momento de crise sanitária nunca foi tão importante e, para isso, a rotina de consultas e exames continua sendo fundamental. Mas apesar desta orientação da comunidade médica à população, as instituições vêm observando uma queda na procura por exames essenciais durante o isolamento social. É o que aponta levantamento realizado pela Fundação Instituto de Pesquisa e Estudo de Diagnóstico por Imagem (FIDI) – gestora de serviços de diagnóstico por imagem da rede pública.

Ao longo da pandemia da Covid-19, exames como a Mamografia e Transvaginal, ambos considerados fundamentais para a saúde da mulher, tiveram uma queda brusca quando comparados ao mesmo período pré-pandêmico. Em abril de 2019, por exemplo, a FIDI realizou 17.533 mamografias e 7.437 exames transvaginais. No mesmo período, em 2020, a instituição registrou apenas 1.483 e 1.328 exames realizados nas respectivas categorias. Para o primeiro, houve uma queda de mais de 91% na procura, enquanto 82% para o segundo. Em 2021, houve um crescimento considerado ainda pequeno na realização de ambos os exames, de 7.678 e 4.306, respectivamente.

“A FIDI é maior prestadora de serviços de diagnóstico por imagem do SUS, realizando aproximadamente 5 milhões de exames por ano, mas desde o início da pandemia, viemos registrando grande queda na busca por exames essenciais, o que nos preocupa. Sabemos que o cenário da Covid-19 é delicado, porém a realização de exames como forma de prevenção deve ser encorajada”, pontua Luís Tibana, Superintendente Médico da fundação. Com isso em mente, neste Dia Internacional da Luta pela Saúde da Mulher, celebrado em 28 de maio, a FIDI selecionou os principais exames com foco na saúde e bem-estar da mulher em todas as diferentes fases da vida. Confira!

Ultrassom Transvaginal

Este exame consiste na inserção de uma sonda no canal vaginal, permitindo a avaliação do útero, dos ovários e das tubas uterinas. Com ele, é possível diagnosticar diferentes problemas da região pélvica, como cistos, infecções, gravidez ectópica, câncer, ou até confirmar uma possível gravidez. Por ser um exame de rotina e não doloroso, é um dos mais recomendados pelos ginecologistas para avaliar a causa de alguma alteração no sistema reprodutor da mulher ao longo da vida. O exame não costuma ser indicado para mulheres que ainda não iniciaram a vida sexual. No entanto, é necessário a avaliação do médico para exceções.

Ultrassom da tireoide

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer da tireoide é o mais comum da região da cabeça e pescoço e afeta três vezes mais as mulheres do que os homens. Por isso, o ultrassom da tireoide é bastante indicado quando se percebe a presença de um nódulo no autoexame ou no exame clínico. Cerca de 95% dos casos são benignos, mas é importante realizar o ultrassom se houver suspeita, uma vez que este é o câncer mais comum em mulheres a partir dos 35 anos.

Mamografia

A mamografia é o principal exame para o rastreio do câncer de mama, considerado a principal causa de morte por câncer nas mulheres, segundo a Agência Internacional de Pesquisa em Câncer. Por esse motivo, este é considerado uns dois mais importantes exames a serem realizados pelo sexo feminino. O procedimento é bastante simples, pois basta a paciente colocar os seios entre as duas placas do mamógrafo para o aparelho comprimir as mamas e gerar as imagens. A mamografia é recomendada para mulheres acima dos 40 anos ou com mais de 30 anos, se apresentar histórico familiar da doença, e deve ser feita anualmente.

Densitometria óssea

A densitometria óssea está ligada a menopausa e variações hormonais. O exame é indicado para mulheres a partir dos 50 anos, sendo utilizado principalmente para identificar a osteoporose, doença relacionada a perda de massa óssea que ocorre durante o envelhecimento e na pós-menopausa, devido à falta de estrogênio. Segundo a Fundação Internacional da Osteoporose, cerca de 200 milhões de mulheres no mundo todo são atingidas pela osteoporose e, por este motivo, o exame é tão relevante para a faixa etária.

Tomografia de tórax

O câncer de pulmão é o terceiro tipo de câncer mais comum nas mulheres, sendo que 90% das pessoas acabam morrendo por causa dele. A tomografia dos pulmões é indicada para mulheres entre 55 e 80 anos, tabagistas por vários anos, ou que tenham cessado o tabagismo há menos de 15 anos. O exame de diagnóstico por imagem é similar ao Raio-X, porém com múltiplos detectores para uma visualização mais completa e detalhada da parte interna do corpo.

Sobre a FIDI

Fundada em 1985 por médicos professores integrantes do Departamento de Diagnóstico por Imagem da Escola Paulista de Medicina – atual Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) –, a FIDI é uma Fundação privada sem fins lucrativos que reinveste 100% de seus recursos em assistência médica à população brasileira, por meio do desenvolvimento de soluções de diagnóstico por imagem, realização de atividades de ensino, pesquisa e extensão médico-científica, ações sociais e filantrópicas. Com 1.910 colaboradores e um corpo técnico formado por mais de 500 médicos, a FIDI está presente em 74 unidades de saúde nos estados de São Paulo e Goiás, e é a maior prestadora de serviços de diagnóstico por imagem do SUS, realizando aproximadamente 5 milhões de exames por ano, entre ressonância magnética, tomografia computadorizada, ultrassonografia, mamografia, raios-X e densitometria óssea.

A Fundação também trabalha na proposição de soluções inovadoras para a saúde pública, como o sistema de análise de imagens de tomografia computadorizada por inteligência artificial, e participou da primeira Parceria Público-Privada de diagnóstico por imagem na Bahia. Por duas vezes, a FIDI recebeu o prêmio Referências da Saúde 2019 e 2020, na categoria Qualidade Assistencial, e por três vezes foi medalhista em desafios internacionais de aplicação de inteligência artificial no diagnóstico por imagem, propostos na conferência anual da Sociedade Norte-Americana de Radiologia, considerado o maior congresso do setor no mundo. Por dois anos consecutivos, as unidades Goiás e SEDI III receberam o selo de “Excelente Empresa Para se Trabalhar” (GPTW) em 2018 e 2019, e, ao final de 2020, a Central de Laudos da FIDI obteve a certificação ISO 9001:2015 de Gestão da Qualidade, pela International Organization for Standardization.

www.fidi.org.br | Facebook | Instagram

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Fale com os gestores