segunda-feira , 16 setembro 2019
Capa » Home » São José dos Campos se apresenta como um local estratégico para abrigar a Prati-Donaduzzi
São José dos Campos se apresenta como um local estratégico para abrigar a Prati-Donaduzzi
Junto com esses atrativos, São José dos Campos ofereceu uma área de até 100 mil metros quadrados na Zona Especial do Parque Tecnológico. Foto Abilene Rodrigues

São José dos Campos se apresenta como um local estratégico para abrigar a Prati-Donaduzzi

O município de São José dos Campos (SP) se apresentou como um local estratégico para abrigar uma nova unidade fabril da Prati-Donaduzzi, considerada hoje a maior produtora de medicamentos genéricos do Brasil*.

O convite para levar uma filial da indústria paranaense para o estado de São Paulo foi feito pelo secretário de Gestão Administrativa e Finanças de São José dos Campos, José de Mello Correa, nessa quinta-feira (5), em visita à fábrica em Toledo, no Oeste do Paraná.

Na Prati-Donaduzzi, ele foi recepcionado pelo diretor-presidente, Eder Fernando Maffissoni e pelo diretor-financeiro, Marcelo Safadi Alvares.

São Paulo é o terceiro estado brasileiro a apresentar pacotes de benefícios para a farmacêutica construir seu segundo parque fabril nas suas regiões. Em julho, a Prati-Donaduzzi recebeu representes da Agência de Desenvolvimento Econômico do Pernambuco (AD Diper) e, em agosto, a comitiva do governador do Ceará, Camilo Santana.

Município desenvolvido

Em sua defesa, o secretário de São José dos Campos (SP), José Mello Correa, disse que a cidade tem expertise, infraestrutura e logística adequada para abrigar a corporação. A justificativas são as grandes companhias com sede na região, como por exemplo a Embraer, a General Motors, a Panasonic e, a Johnson & Johnson.

O município conta também com um dos maiores parques tecnológicos brasileiros, com mais de 120 empresas em funcionamento e 300 associadas; tem um dos maiores Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) do Brasil e pode ser considerado um hub logístico ideal para a importação de matéria-prima e distribuição de produtos através dos portos, ferrovias, aeroportos e transporte rodoviário.  “Somos uma das regiões mais tecnológicas, seguras e desenvolvidas do país ”, defendeu Mello.

Junto com esses atrativos, São José dos Campos ofereceu uma área de até 100 mil metros quadrados na Zona Especial do Parque Tecnológico, situado à beira da Rodovia Presidente Dutra, uma das movimentadas do país. “Queremos ser parceiros da Prati-Donaduzzi. Estamos à disposição para ajudá-los, inclusive, a desenvolver o projeto da nova fábrica”, reforçou o secretário.

De acordo com diretor-presidente da Prati-Donaduzzi, a empresa tem interesse em investir em São Paulo, pois o estado concentra um percentual muito importante do faturamento da indústria de genéricos, mas está numa fase de cálculo de viabilidade. “Se construirmos em Toledo, o nosso custo de operação será menor, pois já temos uma estrutura preparada, precisando apenas de ampliação. Mas, estamos estudando também questões logísticas e a ampliação da empresa”, disse.

Melhor momento

Maffissoni destacou que a construção de uma nova planta é uma necessidade. “Estamos com um problema bom. Temos vários produtos já aprovados e prontos para serem lançados no mercado em 2019, mas já atingimos nossa capacidade produtiva. Precisamos de uma nova fábrica para continuar crescendo. Nossa meta é dobrar de tamanho a cada cinco anos”, explicou.

Esse crescimento estruturado é resultado de investimento em Pesquisa e Inovação.  Somente em 2019, a empresa lançou 46 produtos. “Este ano crescemos 35% nas vendas de varejo se compararmos a 2018”, finalizou o diretor-presidente.

*IQVIA MAT JUL/2019 PMB + NRC Doses Terapêuticas

Fonte: Prati-Donaduzzi

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*