domingo , 21 julho 2024
Capa » Notícias » TDAH: a que se deve o aumento de diagnóstico em adultos?

TDAH: a que se deve o aumento de diagnóstico em adultos?

Antes mais relacionado a crianças, transtorno pode ser descoberto mais tarde e pode ou não ter associação a outras comorbidades, como depressão ou ansiedade

A saúde mental vem recebendo cada vez mais atenção ao longo dos últimos anos e, com maior entendimento das questões, quebra de tabus e avanço em tecnologias, foram permitidos diagnósticos que, antes, não eram possíveis. Entre eles, está o Transtorno de Déficit de Atenção (TDAH). Dentro de um período de 10 anos, os diagnósticos de TDAH aumentaram em 4,06%. ¹

O transtorno é de caráter neurobiológico e de razões genéticas, podendo trazer sintomas como a falta de atenção, inquietude e hiperatividade e, embora seja mais associado à infância, estima-se que 60% dos diagnosticados entrem na vida adulta com algum sintoma.²

De acordo com o neurologista Mauro Muszkat, professor orientador em Mestrado e Doutorado no Programa de Educação e Saúde da Infância e Adolescência (UNIFESP Campus Guarulhos) e líder do Grupo de Pesquisa em Reabilitação e Ensino em Neurociência Educacional do CNPq, isso ocorre porque, na infância, os sintomas podem se manifestar de modo único, não sendo acompanhado de outros sinais e dificultando o diagnóstico.

Por não ser tratado, o TDAH pode vir acompanhado de outras comorbidades, como depressão e transtornos de ansiedade, trazendo impactos ao trabalho e vida social desse paciente. A partir daí, a pessoa entende que há um prejuízo em razão do TDAH não identificado anteriormente e pode precisar tratar a comorbidade antes de tratar o desencadeador.

Os diagnósticos em adultos vêm sendo cada vez mais frequentes, com um aumento de até 123%, quando comparado ao aumento de diagnósticos em crianças de 5 a 11 anos (26,4%). “O diagnóstico em adultos vem aumentado devido à conscientização do impacto que o transtorno causa em seus pacientes.”

Outro fator que chama a atenção é a associação do TDAH a demais transtornos psiquiátricos.¹ Estima-se que 70% das crianças com o transtorno apresentam outra comorbidade e pelo menos 10% apresentam três ou mais comorbidades³, como depressão, ansiedade, tiques e transtorno opositivo desafiador⁴.

“Os outros transtornos podem aparecer associadamente devido ao compartilhamento de ciclos neurais entre o TDAH e a regulação emocional. Quando não tratado, pode afetar áreas na vida do paciente, como o resultado e produtividade no trabalho, relações de amizade, profissionais, familiares e amorosas, assim como diminuir o desempenho nos estudos. Isso tudo causa baixa autoestima nos pacientes e os impactos podem desencadear transtornos de humor, como a depressão, transtornos de ansiedade e, para pessoas com tendências genéticas a outros problemas, como bipolaridade e borderline, pode ser o fator desencadeante”, alega Muszkat.

Existem tratamentos efetivos, que controlam os sintomas e possibilitam um cotidiano produtivo ao paciente. Recentemente, uma nova alternativa terapêutica chegou ao mercado, o Consiv (cloridrato de metilfenidato), da Adium, nas apresentações de 18, 36 e 54 mg4.

O medicamento tem liberação prolongada e gradual, evitando picos e sustentando por mais tempo a disponibilidade no organismo. O comprimido em formato reduzido e biconvexo pode auxiliar na deglutição, possui tecnologia de liberação com duração de até 12 horas. O medicamento favorece as necessidades de concentração durante o dia atendendo ao período escolar, em crianças acima de 6 anos e adolescentes, ou na jornada de trabalho e estudo, para adultos, permitindo, ainda, um bom descanso à noite.

Sobre o grupo Adium

ADIUM é um grupo farmacêutico, líder na América Latina, com presença em 18 países. A companhia é especializada em áreas terapêuticas como oncologia, hematologia, ortopedia, sistema nervoso central, urologia e ginecologia, entre outras.

Com sede em Montevidéu no Uruguai, possui quatro plantas de produção farmacêutica na região, e está presente na Argentina, Bolívia, Brasil, América Central, Chile, Colômbia, Equador, México, Paraguai, Peru e Uruguai.

No Brasil o grupo assumiu a identidade Adium, a partir de 2023, até então conhecida como Zodiac Produtos Farmacêuticos. O grupo Adium é parceiro de empresas internacionais de pesquisa e desenvolvimento farmacêutico há mais de 50 anos na América Latina e há 30 no Brasil, atuando na comercialização de produtos inovadores e de alta tecnologia. Para saber mais sobre o grupo Adium: www.adiumpharma.com

Referências:

¹ Link Acesso em 09/05/2024.

² Biblioteca Virtual em Saúde – Ministério da Saúde. LinkAcesso em 09/05/2024.

³ Clinical Psychopharmacology and Neuroscience. Prevalence and Comorbidities of Attention Deficit Hyperactivity Disorder Among Adults and Children/Adolescents. Disponível em Link. Acesso em 13/12/2023.
 ⁴ Ministério da Saúde. Entre 5% e 8% da população mundial apresenta Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade. Disponível em Link. Acesso em 13/12/2023.

⁵ Consiv. Bula. Disponível em Link. Acesso em 13/12/2023.

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

× Fale com os gestores