segunda-feira , 15 agosto 2022
Capa » Farmácias e Medicamentos » Pague Menos conclui aquisição da Extrafarma

Pague Menos conclui aquisição da Extrafarma

Crescimento de vendas no trimestre alcança 8,6%, sendo 4,6% em mesmas lojas

  • Digital cresceu 41,3%, atingindo 9,6% da venda total
  • EBITDA Ajustado expandiu 9,5%, com incremento de 0,1p.p. de margem EBITDA
  • Lucro líquido recuou 20,0%, principalmente em função do crescimento das despesas financeiras
  • Companhia abriu 28 lojas no trimestre, alcançando 111 aberturas nos últimos 12 meses, totalizando 1.193 pontos de venda
  • No trimestre, foi aprovada pelo CADE a aquisição da Extrafarma, transformando a Companhia na 2ª maior rede de varejo farmacêutico do país

Fortaleza, agosto de 2022 — As Farmácias Pague Menos (PGMN3), primeira rede do varejo farmacêutico a ter presença em todos os estados da Federação e Distrito Federal, encerrou o 2T22 com 28 aberturas de novos pontos de venda, alcançando 1.193 lojas e deve adicionar mais 391 unidades ao portfolio, com a aquisição da Extrafarma aprovada pelo CADE.

O crescimento de vendas no trimestre atingiu 8,6%, mesmo com a forte base de comparação devido ao volume de testes de covid-19 aplicados no mesmo período do ano anterior. Expurgando os testes rápidos, o crescimento de vendas foi de 11,3% no período, sendo 7,3% no conceito “mesmas lojas”.

No trimestre, a companhia registrou lucro bruto de R$ 696,3 milhões, crescimento de 10,5% em relação ao 2T21, com margem bruta de 31,5%, incremento de 0,5p.p. contra o segundo trimestre de 2021. A margem de contribuição “mesmas lojas”, que exclui o efeito das lojas com menos de um ano, expandiu 0,6p.p., refletindo crescente eficiência operacional. O Ebitda Ajustado (Lucro antes dos Juros, Impostos, Taxas, Depreciação e Amortização) foi R$ 210,5 milhões, aumento de 9,5%, com expansão de margem Ebitda de 0,1p.p, comparado a abril, maio e junho do ano passado. O lucro líquido ajustado totalizou R$ 56,7 milhões, recuo de 20,0% em relação ao mesmo período anterior, com o aumento nas despesas financeiras e depreciação de novas lojas levando a margem líquida a 2,6% no trimestre, recuo de 0,9p.p. em relação ao 2T21.

Marcas próprias – As marcas próprias registraram recorde de R$ 144,5 milhões em vendas. A categoria cresceu 15,5% em relação ao 2T21, mesmo com impacto negativo devido à queda de demanda em itens relacionados à Covid-19, como máscaras descartáveis e álcool em gel. No trimestre, as marcas próprias alcançaram 14% das vendas do autosserviço, crescimento de 0,3p.p. em relação ao 2T21.

Bom desempenho no digital — No2T22os canais digitais alcançaram R$ 213,0 milhões, crescimento de 41,3% em relação ao 2T21, totalizando 9,6% das vendas totais. A consistência de bons resultados é decorrência da maturação dos canais, novas iniciativas e um crescente nível de serviço acompanhado de avanços na experiência do cliente.

App da Pague Menos ultrapassou a marca de 900 mil downloads desde seu lançamento, no final de 2021 e tem se fortalecido como ferramenta importante de fidelização. No 2T22, foram lançadas funcionalidades como pagamento por PIX, navegação por geolocalização e compartilhamento de cesta de compras, com boa adesão por parte dos clientes.

Outro destaque no segundo semestre de 2022, foi o lançamento da plataforma do social commerce Minha Pague Menos, plataforma que permite a qualquer pessoa criar lojas personalizadas dentro do ambiente de e-commerce da Pague Menos, promovendo vendas e recebendo comissões. Atualmente, a plataforma possui mais de 7 mil sellers, entre digital influencers, colaboradores e clientes, chegando a concentrar aproximadamente 5% do total das vendas do e-commerce, apenas 3 meses após o lançamento.

Expansão e fortalecimento do Hub de Saúde – Ao longo do segundo trimestre de 2022, a Pague Menos avançou com a ampliação do alcance e escopo de Hub de Saúde Pague Menos por meio de novas parcerias e iniciativas estratégicas. Um dos vetores de crescimento para o Hub é a aproximação com operadoras de planos de saúde, nas frentes de triagem de pacientes, oferta de teleconsultas em loja e suporte ao acompanhamento de crônicos, prevenindo internações, reduzindo a sinistralidade e aumentando a resolutividade do tratamento. Nesse sentido, a Pague Menos deu um passo importante firmando uma parceria com a LIV Saúde, operadora presente nos estados do Ceará e Rio de Janeiro, para oferecer serviços farmacêuticos e telemedicina em lojas Pague Menos equipadas com o Clinic Farma.

Também foram ampliadas as iniciativas com múltiplos operadores de PBM, com o direcionamento de TLRs (testes laboratoriais remotos) para pacientes crônicos, descontos em pacotes de serviços e oferta de telemedicina, aumentando assim a sinergia entre os programas e o Clinic Farma, levando a uma crescente fidelização dos clientes.

No 2T22, o Clinic Farma avançou para 915 lojas, consolidando a posição da Pague Menos como principal player de serviços de saúde em farmácias no Brasil. As vendas via convênios e parcerias atingiram 29,5% das vendas totais no 2T22 (+10,6p.p. vs 2T21). No acumulado do ano, 1,9% das vendas totais da companhia foram provenientes de clientes ativados ou recuperados (inativos nos últimos doze meses) via convênios e parcerias.

Canais complementares como o AME (medicamentos especiais) e a Pague Menos Manipulação cresceram 85% e 8%, respectivamente, no 2T22. Juntas, essas frentes atualmente respondem por mais de 1% da venda total da Companhia, dobrando em relação ao patamar de 2020 e triplicando em relação a 2019.

Extrafarma

Com a conclusão da transação de compra da Extrafarma, junto à Ultrapar (UGPA3), as duas redes combinadas, Pague Menos e Extrafarma, se tornam a segunda maior rede do varejo farmacêutico do Brasil e uma das dez maiores redes de varejo do país, com 1.584 lojas. O closing da operação inicia um novo ciclo na história da Pague Menos, que acelera em três anos seu plano de expansão; consolida sua liderança nas regiões Norte e Nordeste – com aproximadamente 21% de participação de mercado nas duas regiões combinadas, segundo dados da IQVIA, fortalecendo sua posição como a maior plataforma de serviços de saúde no varejo farmacêutico. A consolidação dos negócios deverá acontecer a partir do balanço do terceiro trimestre de 2022. Com a transação, a Pague Menos eleva sua receita bruta de R$ 8 bilhões para R$ 10 bilhões.

Conforme acordado no contrato de compra e venda da Extrafarma, o valor total de R$ 700 milhões foi ajustado pelas variações de capital de giro e posição da dívida líquida, resultando no montante total de R$ 737,75 milhões, ainda sujeito a ajustes finais de capital de giro e de dívida líquida. A primeira parcela, correspondente a 50% do montante total, foi paga pela Pague Menos na presente data e as duas parcelas remanescentes serão desembolsadas pela Companhia em agosto de 2023 e agosto de 2024.

O acordo de compra da Extrafarma pela Pague Menos foi fechado em maio de 2021 e aprovado pelo CADE em junho de 2022, mediante Acordo em Controle de Concentrações, que envolveu o desinvestimento de 8 lojas da Extrafarma, correspondente a menos de 3% do negócio. A complementariedade das empresas está no alto potencial de sinergias, em ganhos de escala em diferentes frentes estratégicas, além do mesmo perfil de clientes. A Companhia estima sinergias com alavancas de valor concentradas em: aumento no sortimento de produtos e incremento em vendas; maior escala em compras e melhora na margem bruta; otimização da malha logística e maior eficiência fiscal; aumento da eficiência do SG&A.

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

× Fale com os gestores