sexta-feira , 23 julho 2021
Capa » Farmácias e Medicamentos » O uso do WhatsApp na área farmacêutica

O uso do WhatsApp na área farmacêutica

Informações sobre a covid-19 para consumidores e oferta de empresas farmacêuticas para médicos são algumas mensagens permitidas no app

Desde o seu lançamento, o WhatsApp se tornou um dos principais canais de comunicação, evidenciando pelo menos mais de 2 bilhões de usuários ativos no mundo, consolidando assim o app como um dos mais populares no planeta.

O especialista em programação e CEO da Ubots, Rafael Souza, explica que devido ao sucesso instantâneo do aplicativo de mensagens por trazer mais praticidade e acessibilidade para o dia a dia dos consumidores, as empresas de todos os segmentos buscaram a implementação do canal, porém, algumas organizações acabaram esbarrando em uma questão crucial: a política de uso do WhatsApp.

“O setor farmacêutico foi um exemplo, pois foi proibido de usar o canal em 2019, após o bloqueio de mais de 500 contas por considerarem que essas empresas violavam as políticas de uso do aplicativo”, comenta Souza.

A impossibilidade de enviar mensagens pelo WhatsApp acabou prejudicando as vendas nas farmácias, visto que essas empresas tinham grande participação no contato com clientes, pois viabilizavam o esclarecimento de dúvidas, envio de orçamentos, dentre outras coisas.

Para resolver esse caso, a Associação de Farmácias de Manipulação (Anfarmag) entrou com uma ação para cobrar esclarecimentos da plataforma e restabelecer as contas que foram bloqueadas. Como resultado, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), determinou que a empresa realizasse o imediato desbloqueio, com acesso urgente ao aplicativo. O problema foi resolvido e as farmácias voltaram a utilizar o aplicativo de mensagens, mas com algumas restrições.

Política de uso do WhatsApp 

Continue a ler, clique aqui.

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Fale com os gestores