domingo , 7 junho 2020
Capa » Boas Práticas » Laranjas são usadas na produção de medicamentos

Laranjas são usadas na produção de medicamentos

Citricultores de Harmonia (RS) poderão fornecer produção para indústria farmacêutica da França.

O forte potencial na produção de laranjas, em Harmonia (RS), acabou despertando a atenção da empresa Servier, da França. Isso porque a partir do fruto ocorre a extração a hesperidina, utilizado na formulação de um dos remédios da gama de produtos da indústria farmacêutica europeia.

Na última segunda-feira, representantes da empresa francesa participaram de um encontro com produtores de laranja do Município, na Câmara de Vereadores. O foco principal está na aquisição de pequenas laranjas, abortadas após o processo de floração e que, geralmente, são desprezadas pela maioria dos citricultores.

Também estiveram no encontro o secretário municipal de Agricultura e Meio Ambiente, Leozildo Rodrigues Lira, o técnico agrícola da prefeitura, Renê Moscon, e o secretário municipal de Administração e Fazenda, Antônio Klunzer. A Servier foi representada por Alexandre Torres, chefe de compras, e Geoffroy Palierne, especialista estratégico.

Os seis produtores presentes receberam proposta de parceria e tiveram dúvidas esclarecidas. “O encontro foi altamente positivo, prova disso foi o envolvimento dos produtores com a proposta, aproveitando a oportunidade para esclarecer dúvidas e adquirir também mais informações”, analisou Palierne.

Após a reunião, os representantes da empresa farmacêutica foram convidados a conhecer uma das propriedades rurais do Município, no Morro do Cedro, com a finalidade de conhecer melhor as características de solo, clima e a qualidade das frutas. Em 30 dias, os produtores irão realizar coleta de pequenas laranjas, que serão submetidas a uma análise para verificar a concentração e qualidade de hesperidina presente. Após, com a confirmação da presença do componente dentro dos padrões necessários, deverão ser realizadas novas reuniões para formalização de parcerias.

O secretário Leozildo Lira destaca que encontro foi uma grande oportunidade para ambos os lados, já que a empresa necessita dessa matéria e boa parcela dos produtores desconheciam, até então, o aproveitamento dos pequenos frutos. “O saldo é altamente positivo neste primeiro contato. Acredito que os testes devam confirmar o aproveito e assim impactar no aumento de renda dos produtores’, projeta.

Fundada em 1954, a Servier atua em 148 países, tendo no Rio de Janeiro a sua sede brasileira. O laboratório realiza vários estudos para a elaboração de centenas de remédios para os mais diversos usos. Hoje, são 25 medicamentos produzidos e fornecidos pela empresa em solo brasileiro.

Fonte: Jornal Fato Novo

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Fale com os gestores