terça-feira , 28 junho 2022
Capa » Mercado & Negócios » Fusões e aquisições têm melhor desempenho anual dos últimos 25 anos

Fusões e aquisições têm melhor desempenho anual dos últimos 25 anos

KPMG: fusões e aquisições têm melhor desempenho anual dos últimos 25 anos 

As operações de fusões e aquisições no Brasil encerraram 2021 com desempenho recorde, registrando 1963 transações nos últimos doze meses. Essa marca supera em 59% o total verificado ao longo de 2019 que era, até então, o melhor ano da série histórica, concluído com 1231 negociações. Dessa maneira, os resultados de 2021 consolidam o ano passado como o melhor período desde 1996, ano em que a pesquisa foi iniciada pela KPMG.

O estudo indicou ainda que o último trimestre do ano passado também registrou recordes, com 602 negócios concluídos. Mantendo a tendência de alta observada nos últimos meses, este foi o melhor trimestre da história em qualquer tipo de comparação e ainda apresentou um forte crescimento em comparação aos trimestres anteriores de 2021 (respectivamente, do primeiro ao penúltimo, 375, 429 e 557).

Do total de operações realizadas no ano passado, a maioria das transações foi doméstica (1289), ou seja, realizada entre empresas brasileiras. Em segundo lugar, estão as operações do tipo CB1 (581), seguida por CB4 (40), CB2 (39) e CB3 (9) e CB5 (5).

“Estes resultados consolidam a tendência de investimento em transformação digital e inovação protagonizados pelas companhias brasileiras e multinacionais, que têm feito aportes estratégicos em diversos segmentos de negócios. Isso indica ainda que a confiança em negócios relacionados com inovação permanece em uma rota crescente junto a investidores estratégicos e financeiros desde o início da pandemia, em 2020”, ressalta o sócio-líder de do M&A Proprietário da KPMG no Brasil, Luis Motta.

Com relação aos segmentos de negócios, no acumulado de 2021, a liderança no ranking ficou para as companhias de internet, que realizaram 658 operações de fusões e aquisições durante o ano passado, representando 34% do total das transações no ano. Na sequência, aparecem tecnologia da informação, com 358 negócios, representando 18%. Juntos, estes dois setores responderam por mais da metade do total de operações do Brasil neste ano.

O segmento de instituições financeiras também foi fortemente impactado por diversos tipos de transações (161), sendo a maioria delas também na busca de modelos de negócios inovadores. Finalizam o ranking com maior número de transações as companhias de serviços (78), hospitais e laboratórios de análises clínicas (70) e mídia e telecomunicações (66), sendo este último setor fortemente impactado por transações em infraestrutura e conectividade para modelos inovadores.

Fusões e aquisições

Ano

4º trimestre

Acumulado
2021

602

1963
2020 255 1117
2019 352 1231
2018 243 967
2017 246 830
2016 203 740
2015 184 773
2014 203 818
2013 196 796
2012 176 816
2011 211 817
2010 195 726
2009 138 454
2008 140 663
2007 170 699
2006 131 473
2005 111 363
2004 93 299
2003 63 229

Fonte: KPMG

 

Legendas:

Transações Domésticas: entre empresas de capital brasileiro

CB1: Empresa de capital majoritário estrangeiro adquirindo, de brasileiros, capital de empresa estabelecida no Brasil.

CB2: Empresa de capital majoritário brasileiro adquirindo, de estrangeiros, capital de empresa estabelecida no exterior.

CB3: Empresa de capital majoritário brasileiro adquirindo, de estrangeiros, capital de empresa estabelecida no Brasil.

CB4: Empresa de capital majoritário estrangeiro adquirindo, de estrangeiros, capital de empresa estabelecida no Brasil.

CB5: Empresa de capital majoritário estrangeiro adquirindo, de brasileiros, capital de empresa estabelecida no exterior

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

× Fale com os gestores