sexta-feira , 1 julho 2022
Capa » Hospitais » Estudo comprava eficácia de tratamento para redução de evento cardiovascular

Estudo comprava eficácia de tratamento para redução de evento cardiovascular

Considerado a primeira causa de morte no País, o infarto agudo do miocárdio gera mais de 100 mil óbitos por ano no Brasil3. Porém, para os que sobrevivem a um episódio, ainda há uma luta para se manter vivo. A mortalidade nos casos mais graves após 30 dias que a pessoa sofreu um ataque cardíaco chega a 72%6. Após um ano, esse número sobe para 90%6. O estudo CANTOS, apresentado recentemente no congresso da Sociedade Europeia de Cardiologia (ESC) de 2017, oferece uma esperança de que é possível melhorar o cenário de quem já sobreviveu a um infarto. Ele comprovou que o uso do canaquinumabe nesses casos reduz em 15% a chance de novos problemas cardíacos, como morte cardiovascular, infarto do miocárdio não fatal e acidente vascular cerebral não fatal2.

“O CANTOS consegue quebrar a barreira do mundo médico de ver o controle dos níveis colesterol como o tratamento de pós infartados. Agora, fica comprovado que o controle da inflamação também tem papel essencial no cuidado desses pacientes”, ressalta o co-coordenador do estudo no Brasil, Dr. José Carlos Nicolau. O ataque cardíaco ocorre por uma obstrução em um dos vasos que levam sangue para os músculos cardíacos. Entre os principais fatores de risco para que isso ocorra está o colesterol alto, hipertensão arterial e a inflamação1. Além da verificação da eficácia do tratamento, o estudo mostra que a ação de um tratamento anti-inflamatório pode realmente reduzir eventos cardiovasculares adversos importantes (MACE – Major Adverse Cardiovascular Events)2.

Entre as avaliações do CANTOS, a verificação de segurança do uso do medicamento mostrou que o tratamento causou uma redução de 77% na mortalidade por câncer de pulmão. O uso do canaquinumabe ainda conseguiu reduzir em 67% o surgimento de novos casos entre os participantes do estudo4

Dados da OMS revelam que, no mundo, as doenças cardiovasculares são a maior causa de morte e são responsáveis por quase um terço dos óbitos3. Essas doenças matam 17 milhões de pessoas todos os anos6. A entidade internacional ainda ressalta que mais de 75% dessas mortes ocorrem em países de baixa e média renda6. A OMS recomenda não apenas o diagnóstico precoce dos sinais de um ataque cardíaco, mas também é necessário prevenir os episódios.7

Segundo o Ministério da Saúde, em 2015, mais de 101 mil pacientes foram internados por terem um infarto do miocárdio, sendo que 86% das internações acabaram resultando em morte. Isso representa 87 mil mortes de pessoas que foram hospitalizadas por causa do ataque cardíaco, mas acabaram morrendo.8

 O estudo CANTOS

O CANTOS demonstrou que o uso do canaquinumabe, adicionado ao tratamento padrão, em pacientes com histórico de infarto do miocárdio e presença de inflamação reduz o risco de fatores como morte cardiovascular, infarto do miocárdio não fatal e acidente vascular cerebral não fatal. O estudo durou ~6 anos e o tempo médio de acompanhamento dos pacientes foi de 3,8 anos. Contou com a participação de mais de 10 mil pacientes em 39 países, entre eles o Brasil.1,2,4

A pesquisa foi desenvolvida para avaliar a eficácia, segurança e a tolerabilidade de ACZ885 (canaquinumabe) em combinação com o tratamento padrão na prevenção de eventos cardiovasculares recorrentes. O CANTOS avaliou o uso de três diferentes doses de ACZ885 em comparação com placebo. 1,2,4

O ACZ885 (canaquinumabe) é um anticorpo monoclonal humano seletivo que inibe a interleucina 1β (IL-1β). A IL-1β é uma citocina que faz parte dos processos inflamatórios que mantém a progressão da aterosclerose inflamatória. O ACZ885 bloqueia a ação da IL-1β e, assim, inibe a inflamação. O ACZ885 é o primeiro e único tratamento em investigação que mostrou que tratar seletivamente a inflamação reduz significativamente o risco cardiovascular. 1,2,4

Sobre Novartis

A Novartis fornece soluções inovadoras de saúde que atendem às necessidades em evolução de pacientes e da sociedade. Com sede na Basileia, na Suíça, a Novartis oferece um portfólio diversificado para melhor atender essas necessidades: medicamentos inovadores, medicamentos mais econômicos, que são os genéricos e biossimilares, e produtos para a saúde dos olhos. A Novartis tem posições de liderança globalmente em cada uma dessas áreas. Em 2016, o Grupo alcançou vendas líquidas de USD 48,5 bilhões, enquanto os investimentos em P&D totalizaram aproximadamente US $ 9,0 bilhões. As empresas do Grupo Novartis empregam cerca de 119 mil colaboradores em tempo integral. Os produtos Novartis são vendidos em cerca de 155 países ao redor do mundo. Para mais informações, visite http://www.novartis.com.

Referências 

  1. The Cantos. Disponível em: http://www.thecantos.org/cantos-summary.html. Acesso em Ago 2017.
  2. Ridker PM, Everett BM, Thuren T, et al. Antiinflammatory Therapy with Canakinumab for Atherosclerotic Disease. N Engl J Med. 2017 Aug 27.
  3. DATASUS. Disponível em: http://datasus.saude.gov.br/noticias/atualizacoes/559-infarto-agudo-do-miocardio-e-primeira-causa-de-mortes-no-pais-revela-dados-do-datasus. Acesso em Ago 2017
  4. Ridker, PM, et al. Effect of interleukin-1β inhibition with canakinumab on incident lung cancer in patients with atherosclerosis: exploratory results from a randomised, double-blind placebo-controlled trial. The Lancet. 2017; S0140-6736(17)32247-X.
  5. de Carvalho LP, Gao F2, Chen Q3, et al. Long-term prognosis and risk heterogeneity of heart failure complicating acute myocardial infarction. Am J Cardiol. 2015 Apr 1;115(7):872-8
  6. Word Health Organization. Disponível em: http://www.who.int/cardiovascular_diseases/resources/atlas/en/. Acesso em Ago 2017
  7. Portal Brasil. Disponível em: http://www.brasil.gov.br/saude/2016/07/casos-de-infarto-aumentam-30-durante-inverno. Acesso em Set 2017
  8. Word Health Organization. Disponível em: http://www.who.int/cardiovascular_diseases/en/cvd_atlas_14_deathHD.pdf?ua=1. Acesso em Ago 2017

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

× Fale com os gestores