terça-feira , 21 setembro 2021
Capa » Notícias » Estímulo à pesquisa desde o primeiro ano de residência contribui para a excelência dos profissionais da saúde e fortalece o desenvolvimento científico brasileiro

Estímulo à pesquisa desde o primeiro ano de residência contribui para a excelência dos profissionais da saúde e fortalece o desenvolvimento científico brasileiro

Mudança de mindset moderniza a formação do indivíduo, favorece a melhor assistência em saúde e perpetua o conhecimento por meio de publicações em importantes periódicos

 São Paulo, setembro de 2021 – Ao longo de 2020, o Brasil observou um aumento de 24,6% no número de artigos científicos publicados na área da medicina em relação a 2019, segundo levantamento feito pelo Sírio-Libanês Ensino e Pesquisa, utilizando como fonte a plataforma Scopus da Elsevier. Foram 21.480 publicações em veículos indexados, alavancados, principalmente, pela busca por respostas ao controle e tratamento da Covid-19. Outro fator que vem contribuindo para o aumento da produção científica nacional é o estímulo ao desenvolvimento de novos pesquisadores desde o primeiro ano dos programas de residência médica e multiprofissional, etapa na jornada de formação que proporciona a especialização clínica.

“Além de apoiar o desenvolvimento científico nacional, essa mudança de mindset tem como objetivo desenvolver nos residentes as competências para a geração de conhecimento no ambiente dos serviços de saúde e da sua aplicabilidade na prática assistencial”, conta Luiz Fernando Reis, Diretor de Ensino e Pesquisa do Sírio-Libanês. Tradicionalmente, a residência proporciona atividades assistenciais, que, sob a supervisão de um preceptor especialista, asseguram o aprofundamento científico e competência técnica no aluno recém-formado.

“Essa etapa é de extrema importância na carreira do aluno e se assemelha a uma pós-graduação. Embora possa parecer precoce incentivar que eles se envolvam com projetos de pesquisa desde o primeiro ano de residência, nós acreditamos que além de contribuir para a formação do profissional, esse direcionamento faz com que os alunos comecem desde cedo a atuar integrando os pilares de assistência, desenvolvimento científico, gestão e ensino”, explica Reis. “Como reflexo desse trabalho o profissional é capaz de oferecer uma melhor assistência ao paciente”, completa.

Publicações em periódicos internacionais reconhecem e valorizam essa jornada

Desde o início de 2021, cinco residentes do Sírio-Libanês Ensino e Pesquisa conquistaram a publicação de seus artigos científicos – até então, trabalhos de conclusão de residência – em periódicos internacionais, alcançando o feito enquanto seguem em treinamento. É o caso do fisioterapeuta Davi Francisco, residente do Programa Multiprofissional no Cuidado ao Paciente Crítico, que, sob orientação do Dr. Wellington Yamaguti, docente e orientador do Programa de Mestrado e Doutorado Acadêmico do Hospital Sírio-Libanês, desenvolveu um teste inédito para avaliação de tolerância ao exercício para pacientes idosos hospitalizados, conquistando a publicação na revista Plos One, periódico da editora PLOS cujo objetivo é capacitar pesquisadores a acelerar o progresso na ciência e na medicina.

O estímulo à produção científica também favorece a integração entre importantes centros de saúde. A fisioterapeuta Lauriana Santana, residente do Programa Multiprofissional no Cuidado ao Paciente Crítico, conduziu um estudo em parceria com a Faculdade de Medicina da USP (FM-USP) em que avaliou o protocolo de umidificação do oxigênio na prática clínica, considerando sua aplicabilidade. Como resultado, o artigo foi aceito e publicado pelo periódico Scientific Reports, periódico online, multidisciplinar, de acesso livre e publicado pela Nature Research.

“Após esse período de estímulo e contato constante com a pesquisa, muitos dos residentes optaram por desenvolver trabalhos de conclusão que respondam as dúvidas e incertezas observadas no dia a dia com o paciente. São estudos que avaliam o perfil de segurança, efetividade, aderência e aprimoramento do protocolo de cuidado, e que, por isso, promovem a melhor gestão da prática assistencial”, conta Yamaguti, que também é Gerente Assistencial do Serviço de Reabilitação do Hospital Sírio-Libanês.

Sobre o Sírio-Libanês Ensino e Pesquisa

Compartilhar conhecimento faz parte da missão da Sociedade Beneficente de Senhoras Hospital Sírio-Libanês. Uma das portas de atuação para esse trabalho é o Sírio-Libanês Ensino e Pesquisa, que desenvolve projetos inovadores, investigativos e educativos, gerando valor para a sociedade brasileira e fomentando uma melhor prática de assistência à saúde. A área de Ensino e Pesquisa realiza pesquisas em áreas como cirurgia robótica, dor, informática, medicina intensiva, neurociências, nutrição, oncologia molecular, bioengenharia e terapia celular, entre outras. São 13 linhas de pesquisa que geraram, nos últimos cinco anos, mais de 790 publicações em revistas científicas de reputação nacional e internacional. Cerca de 10 mil alunos já passaram por atividades no Sírio-Libanês Ensino e Pesquisa, que oferece residência médica e multiprofissional, cursos de atualização, especialização, pós-graduação, mestrado e doutorado nas mais diversas áreas, como oncologia, geriatria, saúde mental, cirurgia, farmácia, gestão em saúde, segurança do paciente e cuidados integrativos, entre outras. Para mais informações, acesse: https://iep.hospitalsiriolibanes.org.br/

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Fale com os gestores