sexta-feira , 1 julho 2022
Capa » Notícias » E-commerce farmacêutico: crescimento, tendências e como implantar

E-commerce farmacêutico: crescimento, tendências e como implantar

Por Luan Gabellini,*

Que o futuro é digital todo mundo sabe (ouvimos isso desde 2012, no mínimo), e que a pandemia acelerou o processo de digitalização também é inegável. Mas quais oportunidades podem ser aproveitadas nesse processo?

O ramo farmacêutico como um todo teve um grande salto entre julho de 2020 e julho de 2021, de acordo com os dados da Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma). O setor teve um crescimento de 6,6% em unidades vendidas e movimentou R$ 103,2 bilhões no período. Mas foi o e-commerce farmacêutico que mais brilhou e que fez despontar tendências para o futuro.

Se hoje buscamos comodidade e praticidade, seja para comprar um caderno e até reservar estadias em hotéis, por que seria diferente quando se trata de saúde? As pessoas buscam cada vez mais otimizar e economizar o tempo. E essa tendência só cresce, inclusive no setor farmacêutico.

Como implantar um e-commerce farmacêutico?

Já sabemos que a venda on-line de produtos farmacêuticos é uma tendência do mundo digitalizado. Também vimos que um e-commerce pode ser muito vantajoso para garantir a fidelização do cliente. Observamos ainda como é importante prezar pela experiência de compra. Mas, afinal, como implantar um e-commerce farmacêutico?

Evidentemente, essa é uma pergunta com múltiplas respostas e seria necessário outro texto apenas sobre isso. Mas aqui destacamos três pontos que consideramos fundamentais se você deseja montar sua farmácia on-line.

1. Presença de um farmacêutico responsável

Assim como na loja física, será necessário ter um farmacêutico de prontidão durante o horário de atendimento. Somente esse profissional poderá liberar a entrega dos medicamentos vendidos pelo site.

Além disso, permanecem as exigências de alvará sanitário ou licença e autorização de funcionamento emitida pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

 2. Logística bem estruturada

É bem verdade que uma loja digital permite oferecer mais variedades de produtos, porém, é de extrema importância se atentar para a logística que os envolve. Alguns produtos precisam de armazenagem especial, outros de envio rápido sob condições específicas. Tudo isso deve ser levado em conta.

3. Upload de receitas médicas

Se o seu e-commerce irá vender medicamentos que necessitam de prescrição médica é necessário que o site tenha uma área de upload. Dessa forma, o cliente poderá enviar a receita on-line, que será conferida pela equipe, e só então o medicamento será liberado para entrega.

Com essas informações em mãos você pode se sentir mais preparado para navegar no universo do e-commerce farmacêutico!

* Luan Gabellini é sócio-diretor da Betalabs, empresa especializada em tecnologia para e-commerce e clubes de assinatura.

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

× Fale com os gestores