sexta-feira , 22 novembro 2019
Capa » Equipamentos » Conheça os tipos de autoclaves utilizadas para esterilização por calor úmido

Conheça os tipos de autoclaves utilizadas para esterilização por calor úmido

As autoclaves aplicadas para esterilização por calor úmido  podem ser divididas em dois tipos: autoclave de pré-vácuo e autoclave gravitacional.

1- Autoclave de pré-vácuo: o ar é removido pela formação de vácuo, antes da entrada do vapor, assim quando este é admitido, penetra instantaneamente nos pacotes.

2 – Autoclave gravitacional: o ar é removido por gravidade, assim quando o vapor é admitido na câmara, o ar no interior desta que é mais frio (mais denso), sai por uma válvula na superfície inferior da câmara. Pode ocorrer a permanência de ar residual neste processo, sendo a esterilização comprometida principalmente para materiais densos ou porosos.

Ambas constituem-se basicamente de uma câmara em aço inox, com uma ou duas portas, possuem válvula de segurança, manômetros de pressão e um indicador de temperatura.

Horizontal e vertical

As autoclaves podem ainda ser do tipo horizontal ou vertical. As do tipo horizontal são atualmente as mais utilizadas, pois possuem paredes duplas separadas por um espaço onde o vapor circula para manter o calor na câmara interna durante a esterilização, evitando a formação de condensado, apresenta maior eficácia no processo de esterilização. As do tipo vertical possuem um custo relativamente menor, por serem bem mais simples em sua construção não são tão eficientes, pois dificultam a circulação do vapor, a drenagem do ar e a penetração do vapor devido à distribuição dos pacotes a serem esterilizados, que ficam sobrepostos.

Método eficaz

A utilização de calor em ambiente úmido é um dos métodos mais eficazes de destruição de microrganismos. A morte das células microbianas por ação do calor úmido resulta da desnaturação das proteínas e da desestabilização da membrana citoplasmática. Ocorre quando as células são sujeitas a temperaturas superiores à temperatura máxima de crescimento dos microrganismos em causa.

A  autoclave torna-se uma câmara com vapor de água saturado à pressão de 1 atm acima da pressão atmosférica, a que corresponde, em locais ao nível do mar, a uma temperatura de ebulição da água de 121ºC.

No laboratório de microbiologia, é usual sujeitar o material a ser esterilizado a 121ºC durante 15 minutos, de modo a assegurar a morte de todas as formas de vida bacterianas, incluindo a dos endósporos bacterianos mais resistentes ao calor que as células vegetativas. Contudo, o tempo necessário para se esterilizar convenientemente os materiais a esta temperatura depende da natureza do material a esterilizar e/ou do seu volume.

O calor úmido sob pressão é utilizado na esterilização de meios de cultura que não contenham componentes termolábeis, na esterilização de materiais de laboratório utilizados nos estudos de Microbiologia.

É também usado na descontaminação de roupas e instrumentos médicos e cirúrgicos, assim como de diversos materiais, reutilizáveis ou descartáveis, contaminados com culturas de células viáveis, antes de serem lavados ou colocados no lixo.

O vapor pode ser obtido em vários estados físicos, sendo os mais comuns:

Vapor saturado: é a camada mais próxima da superfície líquida, encontra-se no limiar do estado líquido e gasoso, podendo apresentar-se seca ou úmida.

Vapor úmido: é normalmente formado quando o vapor carrega a água que fica nas tubulações.

Vapor super aquecido: vapor saturado submetido à temperaturas mais elevadas.

A produção do vapor utilizado na esterilização requer alguns cuidados como a água utilizada para a produção do vapor. Esta deve estar livre de contaminantes em concentração que possa interferir no processo de esterilização, danificar o aparelho ou os produtos a serem esterilizados.

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Fale com os gestores