sábado , 4 dezembro 2021
Capa » Investimentos » Com aumento de 35% no Lucro Líquido, Blau Farmacêutica avança com banco de plasma nos Estados Unidos e aguarda aprovação do registro da vacina para Covid-19
Com aumento de 35% no Lucro Líquido, Blau Farmacêutica avança com banco de plasma nos Estados Unidos e aguarda aprovação do registro da vacina para Covid-19
Fotos: Divulgação

Com aumento de 35% no Lucro Líquido, Blau Farmacêutica avança com banco de plasma nos Estados Unidos e aguarda aprovação do registro da vacina para Covid-19

Cotia, agosto de 2021 – A BLAU Farmacêutica (ticker BLAU3), uma das principais indústrias farmacêuticas da América Latina focada na produção de medicamentos de alta complexidade para o segmento institucional, encerrou o 2T21 com receita líquida de R$ 371 milhões, crescimento de 15% em comparação com 2T20, impactada positivamente pela linha de especialidades e oncológicos.

Com lucro líquido de R$ 99 milhões no trimestre, um aumento de 35% quando comparado ao 2T20, e margem líquida de 27%, o período também foi marcado pelo início da coleta de plasma nos Estados Unidos, o registro de quatro novos produtos na região e cinco outros registros submetidos à Anvisa no trimestre. Ainda nesse trimestre, a Companhia teve a sua estreia na Bolsa, com um market cap de aproximadamente 9 bilhões de reais e a valorização de 27% da ação desde o IPO até 09 de agosto.

“Continuamos evoluindo, com crescimento de dois dígitos, que é reflexo do mix de produtos, canal de venda e alavancagem operacional, que se traduz em expansão de margem, tanto de top line quanto de bottom line. Como a Anvisa autorizou a importação, de forma extraordinária e temporária, de medicamentos identificados como prioritários para uso em serviços de saúde, em virtude da Covid-19, foi possível atender à forte demanda de dois produtos anestésicos e dois outros produtos do Kit Covid que representaram cerca de 5% na receita total e que contribuíram com menos de 1 pp na margem bruta consolidada da Companhia no trimestre”, afirma Marcelo Hahn, CEO da Blau Farmacêutica.

Focada no seu crescimento sustentável, aumento da capacidade produtiva e abastecimento do mercado, nos últimos doze meses (LTM 2T21), a companhia atingiu a receita de R$ 1,3 bilhão, com crescimento de 30% em comparação com LTM 2T20. “Além do foco nos projetos de médio e longo prazo da Companhia de ampliação de capacidade, nossos investimentos recorrentes em ampliação de capacidade produtiva, nos levaram a um aumento de volume de diversos produtos, especialmente em produtos injetáveis. Neste trimestre, seguimos a tendência dos últimos doze meses e gradativamente pudemos aumentar o abastecimento de medicamentos”, destaca o CEO da Blau.

Investimentos

A Blau Farmacêutica, Top 10 de todo o mercado e segunda maior indústria farmacêutica nacional segundo ranking de segmento hospitalar da IQVIA, tem avançado com o projeto de bancos de coleta de plasma nos Estados Unidos, onde obteve todas as licenças e inaugurou seu primeiro centro de coleta de plasma na Florida. Segundo o executivo, o local do segundo banco de coleta será em North Miami, assim como sua primeira venda de plasma no mercado americano.

“Fechamos a venda de plasma no mercado americano. Iremos vender cerca de 70% da produção do primeiro e do segundo centros para os próximos 3 anos. Esse contrato é bastante positivo para a Blau, visto que estamos antecipando receita mesmo antes de ter o green light do FDA para o fracionamento do plasma coletado”, destaca Hahn.

Biorreatores para monitoramento de cultivo de células

Já as obras para a nova planta em Pernambuco estão em andamento, com a contratação de uma consultoria para apoiar a companhia na captura de todos os potenciais benefícios desse projeto. E no pilar de verticalização de IFAs, nesse trimestre a Blau iniciou a exportação do produto acabado com o IFA produzido no P400 – nova planta de insumo farmacêutico biotecnológico da Companhia.

“Estamos focados na execução da estratégia de crescimento da Companhia, continuamos investindo em inovação, em capital humano e investimentos recorrentes nas nossas operações e na nova linha. Durante o trimestre, investimos 4% da receita líquida da Companhia no desenvolvimento de novos produtos e no semestre dobramos os investimentos em PD&I em relação ao mesmo período de 2020, reforçando a nossa estratégia de novos negócios, seja com desenvolvimento interno como também com a ampliação de portfólio com parceiros existentes e busca por parceiros novos e produtos inovadores”, afirma Marcelo Hahn, CEO da Blau Farmacêutica.

Outra parceria fechada no período foi com a Sinopharm para vacina contra Covid-19, com o objetivo de criar mais disponibilidade de produtos e ser mais uma opção para o Ministério da Saúde. Segundo o executivo, o pedido de registro emergencial à Anvisa foi submetido, e as diversas exigências pelo órgão exigidas foram cumpridas. “Como anunciamos anteriormente, somente após a aprovação do registro iniciaremos o processo de negociação para fornecimento, mas sabemos que o nosso parceiro tem capacidade de abastecer o mercado, se necessário”, pontua.

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Fale com os gestores