sábado , 15 junho 2024
Capa » Notícias » Cimed celebra 25 anos dos genéricos no Brasil com nova caixinha com letras maiores aprovada pela Anvisa, além de investimento de R$ 5 milhões em campanha educativa

Cimed celebra 25 anos dos genéricos no Brasil com nova caixinha com letras maiores aprovada pela Anvisa, além de investimento de R$ 5 milhões em campanha educativa

Nova formatação dos letreiros das embalagens promovem a inclusão ao facilitar a leitura por pessoas idosas ou com problemas de visão;

Divulgação Cimed

Campanha educativa provoca reflexão sobre os benefícios dos medicamentos genéricos, que proporcionam acesso à tratamentos de saúde

São Paulo, maio de 2024 – No ano de celebração de 25 anos da Lei dos Genéricos no Brasil, a Cimed, terceira maior farmacêutica do país em volume de vendas, reforça seu propósito de oferecer saúde e bem-estar de forma acessível aos brasileiros, tendo o genérico como carro-chefe do negócio. Para a data, a farmacêutica investirá R$ 5 milhões em uma campanha educativa nacional, para provocar a reflexão sobre os benefícios proporcionados por esse medicamento, além de desmistificar qualquer desqualificação relacionada à categoria.

Além da campanha, a Cimed lançará uma grande iniciativa de inclusão, com o lançamento de novas caixinhas que facilitarão a leitura dos consumidores idosos ou com problemas de visão. A partir do dia 20 de maio, todas as embalagens dos genéricos da Cimed terão letras maiores. Os consumidores agora poderão enxergar o nome da molécula e outras informações de uso com mais facilidade. 

Além disso, a nova caixinha terá espaços em branco para escrever de quantas em quantas horas o paciente precisa tomar aquele medicamento e a quantidade de doses — a famosa posologia, além da duração do tratamento. Com intervalo e duração do tratamento visíveis, facilitamos a rotina do consumidor.

A companhia também está produzindo um conteúdo sobre medicamentos genéricos em parceria com a TV Globo, que será transmitido no programa Domingão com Huck do dia 19 de maio. 

“Nessa campanha, vamos mostrar todos os processos e análises que garantem a qualidade do genérico da Cimed, que não perde para nenhum outro medicamento de referência. Temos laboratórios e fábricas de última geração, com profissionais capacitados, além de atender a todas as exigências da Anvisa para a produção dos medicamentos. O que existe em relação ao genérico no Brasil é um preconceito baseado na precificação menor do produto, que nada tem a ver com a qualidade”, explica João Adibe Marques, CEO da Cimed.

Com a campanha, a Cimed projeta faturar R$ 100 milhões em maio com a venda de cerca de aproximadamente 20 milhões de caixinhas – um aumento de 20% na comparação com a campanha lançada no mesmo período do ano passado. Ao longo de todo o ano, a projeção é de chegar ao faturamento de R$ 1bilhão apenas nessa categoria.

“Celebrar o Dia do Genérico levando informação para as pessoas é a melhor forma de combater o preconceito. Essa categoria é de grande importância para a Cimed, pois permite tangibilizar o nosso propósito de proporcionar acessibilidade em saúde e bem estar para a população”, completa Adibe.
 

A categoria tem sido cada vez mais bem recebida pelos consumidores. No ano passado, as vendas dos genéricos em todo o país aumentaram 11,4% na comparação com 2022, para 2,3 bilhões de unidades comercializadas, ou R$ 26,3 bilhões. Os dados são da Associação Brasileira das Indústrias de Medicamentos Genéricos e Biossimilares (PróGenéricos). A performance da Cimed se destacou, no mesmo período, com um crescimento bem acima do mercado – 10,5% em unidades e 17,4% em valor, com o portfólio de genéricos. 

Campeã na venda de genéricos

Líder em vendas no mercado participativo da categoria e presente em 98% das farmácias brasileiras, a Cimed é uma grande entusiasta dos medicamentos genéricos que, com preços mais baixos, contribuíram para aumentar o acesso da população à saúde. Desde a sua adoção, em 1999, a expectativa de vida do brasileiro saiu de 70,06 anos para 75,5 anos atualmente, segundo a pesquisa Censo 2022, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

Pela legislação, os genéricos devem ser comercializados com, no mínimo, um desconto de 35% em relação aos demais. Os preços menores já representam uma economia de cerca de R$ 300 bilhões ao bolso dos brasileiros, de acordo com a PróGenéricos. 

O forte desempenho da empresa neste segmento pode ser observado pelos resultados registrados no ano passado, quando o faturamento cresceu 5,4% na categoria. Nesse mesmo período, os genéricos representaram 38% da receita bruta ou 53% do volume de vendas da empresa no período. Foram mais de 200 milhões de caixinhas de genéricos comercializadas, um crescimento de 11%, em relação ao ano anterior. 

A Cimed também aumentou o investimento em mídia e em ações educacionais, como por exemplo, com o merchandising durante o programa Domingão com Huck, do apresentador Luciano Huck, na TV Globo. Dessa forma, as caixinhas amarelas da Cimed foram reconhecidas como uma das marcas mais lembradas de genéricos, segundo o reconhecimento Top of Mind, elaborado pela Folha, em 2023.

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

× Fale com os gestores