segunda-feira , 18 fevereiro 2019
Capa » Cadeia fria » As principais tendências em Supply Chain e Logística em 2019

As principais tendências em Supply Chain e Logística em 2019

Por Luiz Carlos Roque Junior*

As principais tendências já estão batendo a nossa porta há anos, mas nem todos têm percebido ou têm olhado para essas tendências imaginando que estão em um futuro distante. A verdade é que essas tendências já fazem parte do dia a dia de muitas empresas.

Como está sua empresa? Preparada para incorporar as tendências?

Internet das coisas (IoT)

Supply Chain e Logística talvez seja os setores mais afetados pelo IoT. A tecnologia trouxe facilidades e ao mesmo tempo agilidade para muitos consumidores. Ao comprar um produto é trivial saber quando irá chegar, qual a empresa que está fazendo o transporte, qual o status do pedido, quando foi entregue e até quem recebeu o produto. Isso é possível devido à grande quantidade de informação e de tecnologia aplicada que permitem dizer até o posicionamento exato de um caminhão.

Em 2019, é esperada uma grande ampliação desses serviços com o objetivo de otimizar a gestão de frete e melhorar a estratégia das empresas para maximização dos lucros. Temos inúmeras empresas startups apostando nas oportunidades encontradas entre IoT, Supply Chain e Logística.

Dentro das fábricas, existe um grande potencial a ser explorado. De acordo com a CNI, o Brasil tem cerca de 700 mil indústrias, que somam mais de 5 milhões de equipamentos. As máquinas em uso no país têm, em média, entre 15 e 20 anos. Além disso, 95% delas não são conectadas à internet. (OLHA A OPORTUNIDADE !!)

Transporte autônomo

Ainda parece muito distante…. Será? O que dizer da Vale, que em um mês conseguiu aumentar em 26% o volume de minério transportado com caminhões sem motoristas, guiados à distância a partir de centros de controle. Os ganhos gerais permitem um aumento de 15% da vida útil dos equipamentos, o consumo de combustíveis e os custos de manutenção devem diminuir 10% e o desgaste do pneu deve ser 25% menor.

Indústria 4.0

O principal assunto dos últimos anos … E já está acontecendo! Abaixo, algumas empresas que já estão investindo nesta nova indústria.

  • A Vale através de investimentos em Internet das Coisas, Advanced Analytics, Machine Learning, Inteligência Artificial e aplicativos móveis, entre outras inovações tecnológicas.
  • A Bosch se tornou mais flexível e respondeu melhor as demandas do mercado.

Entregas realizadas no mesmo dia da compra!

Para operações logísticas que não estão preparadas isso significa muitas vendas perdidas. Esse processo, conhecido como Same day delivery, comum em outros mercados, busca atender os clientes mais exigentes e o foco no cliente é vital. Temos que lembrar que os clientes estão em busca de transparência, acessibilidade, conveniência e velocidade de entrega a custo baixo. Para tanto, gerenciamento de risco, sistemas automatizados e parcerias estratégicas são fundamentais.

Sustentabilidade

Com a necessidade da redução da emissão de carbono e lixo plástico, a busca por cadeias de suprimentos sustentáveis é inevitável, tornando-se um grande desafio para as organizações. Como o caso do canudo de plástico – o que fazer com toda a cadeia de suprimentos que produz, distribuir e vende?

Ações como as da Ambev mostram como todos os pontos aqui abordados estão interligados. A empresa anunciou em 2018 o uso de 1.600 caminhões elétricos em sua frota, como também a meta de usar energia renovável em 100% das cervejarias até 2025.

Gestão de Riscos e compliance

No mundo cada vez mais conectado, com cadeias de suprimentos cada vez mais longas e complexas, faz-se necessário o uso de tecnologia para monitoramento em tempo real e tomada de decisões de forma preventiva. Alterações na legislação, mudanças na Receita Federal e aprovação da Lei Anticorrupção empresarial (Lei nº 12.846/2013) são itens críticos para as empresas que não estão adaptadas. O uso de softwares é fundamental devido ao imenso volume de informações que surgem a todo momento. A gestão de riscos é como o efeito borboleta! Você pode não saber, mas sua cadeia de suprimentos tem grande chance de ter uma ruptura a qualquer momento.

A busca por talentos

Mais de um terço das empresas brasileiras enfrentam dificuldades para contratar, seja por carência técnica, falta de experiência ou ausência de perfil comportamental!

Estar atento às tendências na cadeia de suprimentos e logística é estar um passo à frente da concorrência. E não é preciso comprometer o orçamento da empresa! Cada organização deve avaliar o seu contexto e, somente após uma análise estratégica, deve buscar a implantação das inovações. Analise a sua empresa e o seu mercado, e se for preciso, contrate uma consultoria. Somente dessa forma você saberá o momento de fazer cada investimento sem que isso comprometa o orçamento da sua empresa.

Referências

https://economia.estadao.com.br/noticias/geral,vale-comeca-a-operar-a-primeira-mina-do-pais-com-caminhoes-autonomos,70002496527

https://www.baguete.com.br/noticias/20/08/2018/bosch-adapta-industria-4-0-no-brasil

https://www.baguete.com.br/noticias/20/08/2018/bosch-adapta-industria-4-0-no-brasil

https://br.reuters.com/article/businessNews/idBRKCN1L51K8-OBRBS

https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/eu-estudante/tf_carreira/2018/10/14/tf_carreira_interna,712613/o-enigma-da-escassez-de-talentos.shtml

*Luiz Carlos Roque Junior – Consultor| Coordenador e Especialista em Suprimentos e Logística|Comércio Exterior|Cold Chain
http://www.linkedin.com/in/lcroque

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*