sábado , 19 junho 2021
Capa » Ciência contra a Covid » A reinfecção de Covid é rara, mas idosos são mais vulneráveis, diz estudo

A reinfecção de Covid é rara, mas idosos são mais vulneráveis, diz estudo

Por Rubens de Fraga Júnior*

A reinfecção com covid-19 em pessoas que já tiveram a doença é muito rara, e a maioria das pessoas fica protegida contra a reinfecção por pelo menos seis meses, concluiu um novo estudo. No entanto, a imunidade parece cair drasticamente em pessoas com 65 anos ou mais, descobriram os pesquisadores.

A descoberta não é uma surpresa completa, uma vez que o sistema imunológico das pessoas enfraquece à medida que envelhecem.

“Tendo em vista o que está em jogo, os resultados enfatizam a importância de as pessoas aderirem às medidas implementadas para manter a si mesmas e a outros seguros, mesmo que já tenham tido a covid-19”, coautor do estudo, Dr. Steen Ethelberg, do Statens Serum Institut, na Dinamarca, disse em um comunicado à imprensa.

“A conclusão é que os idosos devem continuar a praticar medidas de mitigação, como uso de máscaras e distanciamento social – junto com a vacinação – mesmo que tenham sido previamente diagnosticados com o novo coronavírus”, disse o Dr. Robert Glatter, um médico de emergência que tem cuidado de muitos pacientes com a doença

“A vacinação rápida é nossa melhor arma contra a disseminação contínua da doença”, disse Glatter, que atende no Lenox Hill Hospital na cidade de Nova York.

Em um comentário que acompanhou o estudo, os imunologistas Dra. Rosemary Boyton e Daniel Altmann, do Imperial College London, chamaram a variação nas taxas de reinfecção de “relativamente alarmante”.

“Apenas 80% de proteção contra reinfecção em geral, diminuindo para 47% em pessoas com 65 anos ou mais, são números mais preocupantes do que os oferecidos por estudos anteriores”, escreveram eles. A esperança de imunidade protetora através de infecções naturais pode não estar ao nosso alcance e um programa global de vacinação com vacinas de alta eficácia é a solução duradoura. ”

Edwards observou que, “há uma razão pela qual as pessoas com mais de 60 anos precisam receber vacinas extras para aumentar sua imunidade a várias infecções, porque sabemos que o sistema imunológico começa a declinar mais tarde na vida”.

Fonte: Christian Holm Hansen et al, Assessment of protection against reinfection with SARS-CoV-2 among 4 million PCR-tested individuals in Denmark in 2020: a population-level observational study, The Lancet (2021). dx.doi.org/10.1016/S0140-6736(21)00575-4

Rubens De Fraga Júnior é professor da disciplina de gerontologia da Faculdade Evangélica Mackenzie do Paraná. Médico especialista em geriatria e gerontologia.

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Fale com os gestores