terça-feira , 14 julho 2020
Capa » Medicina » Mitos e verdades sobre a transmissão da Covid-19 em roupas e acessórios

Mitos e verdades sobre a transmissão da Covid-19 em roupas e acessórios

O farmacêutico homeopata Jamar Tejada, da capital paulista desvenda mitos e enfatiza as verdades que ainda rondam a cabeça de muita gente diante da pandemia.

É mais importante lavar as mãos do que higienizar o celular: MITO

Os aparelhos de celular são os maiores centros de contaminação, muito mais do que as próprias mãos. Isso porque, muita gente lava as mãos e esquece de que as capinhas precisam ser lavadas com agua e sabão e o aparelho precisa higienizado com álcool 70% .

Bolsas e mochilas podem entrar em casa depois de virem da rua sem preocupação. MITO

Malas, mochilas e bolsas que vão para a rua não podem ficar em casa em cima da cama, da mesa de refeições ou do sofá – em hipótese alguma. Elas devem ser mantidas na área da casa destinada apenas para objetos e roupas que vão para fora.

Chaves e carteiras não precisam ser higienizadas. VERDADE.

Os objetos que saem para a rua, mas ficam guardados no bolso ou nas bolsas não precisam ser lavados ou higienizados.

Roupas que saem para as ruas precisam ser lavadas separadamente. MITO.

Elas podem ser lavadas juntas com as mesmas peças que não foram para a rua apenas utilizando água e sabão.

As mãos precisar ser lavadas ou higienizadas com álcool 70% por, pelo menos, 30 segundos. VERDADE.

Não adianta uma lavagem rápida, é preciso ensaboar e enxaguar abundante.

Pode deixar algumas roupas destinadas apenas para ir à rua e reutiliza-las. VERDADE.

A menos que alguém cuspa, tussa ou espirre diretamente na roupa, não há motivo para preocupação já que a probabilidade de se infectar por contato com uma roupa “contaminada” é pequena. O espirro ou tosse de uma pessoa infectada pode espalhar pelo ar partículas que contém o vírus, mas a maioria dessas partículas é pesada e vai cair e se depositar no chão. As gotículas precisam ser grandes o suficiente para não seguir o fluxo de ar e contaminarem.

O cabelo e a barba ajudam na contaminação do coronavírus. MITO

Somente se um indivíduo infectado tossir ou espirrar próximo ou se a pessoa tocar numa superfície contaminada e depois tocar no cabelo ou na barba. Por isso, o cuidado permanece o mesmo quando estiver nas ruas: deve-se manter o distanciamento físico e evitar, quando estiver na rua, de levar às mãos aos cabelos e depois ao rosto, olhos, nariz e boca.

Jornais, correspondências e encomendas são altamente transmissíveis? MITO.

O risco de contaminação por contato com correspondências, jornais ou encomendas entregues é baixo, mas isso não significa que não se deva tomar alguns cuidados, como lavar as mãos após tocar nos objetos e descartar as embalagens.

O mais importante de tudo isso é sempre evitar o contato das mãos com as mucosas nasal, ocular e bucal sempre que tocar ou manusear algo que não há a certeza da higienização feita no objeto ou de quais outras mãos o tocaram.

Máscaras podem ser utilizadas por até 2 horas. MITO.

O tempo de validade segura para o uso de máscara é até ela ficar úmida. O farmacêutico alerta para que evite conversar com a máscara, já que ao umedecer pela saliva emitida na fala, elas perdem a sua eficácia de proteção.

Sobre Jamar Tejada

Farmacêutico graduado pela Faculdade de Farmácia e Bioquímica pela Universidade Luterana do Brasil, RS (ULBRA), Pós-Graduação em Gestão em Comunicação Estratégica Organizacional e Relações Públicas pela USP (Universidade de São Paulo), Pós-Graduação em Medicina Esportiva pela (FAPES), Pós-Graduação em Comunicação com o Mercado pela ESPM, Pós-Graduação em Formação para Dirigentes Industriais com Ênfase em Qualidade Total – Engenharia de Produção pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul-(UFRGS) e Pós-Graduação em Ciências Homeopáticas pelas Faculdades Associadas de Ciências da Saúde. Proprietário e Farmacêutico Responsável da ANJO DA GUARDA Farmácia de manipulação e homeopatia desde agosto 2008. http://www.tejardiando.com.br

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Fale com os gestores