sexta-feira , 22 novembro 2019
Capa » Medicina » Inteligência artificial vai ajudar dermatologistas a avaliar pele de pacientes

Inteligência artificial vai ajudar dermatologistas a avaliar pele de pacientes

Software SAILA, criado por médica brasileira, cruza dados científicos com informações individuais para identificar fatores de risco.

São Paulo, outubro de 2019 – A Mantecorp Skincare lança a plataforma SAILA® (Skin Aging in Longevity Assessment), dedicada a médicos dermatologistas de todo o país, para auxiliar na avaliação da pele de seus pacientes. O software, pioneiro, faz uso de inteligência artificial para cruzar dados da literatura médica com informações individuais, fatores de risco para problemas e alterações dermatológicas relacionadas ao envelhecimento.

O SAILA® foi criado pela especialista Flávia Addor, que é mestre em dermatologia e pós-graduada em Nutrologia, após 10 anos de estudos e pesquisas sobre o envelhecimento cutâneo, que apontaram os principais efeitos de fatores multifatoriais à saúde da pele, cabelo e unhas, como estilo de vida, meio-ambiente e problemas orgânicos. “Não é apenas a exposição solar a vilã do envelhecimento, ou mesmo o câncer de pele, comum em pessoas de idade mais avançada”, destaca Addor.

Apoiada pela Mantecorp Skincare, a tecnologia vai permitir que os médicos tenham acesso gratuito ao SAILA® para enviar as informações dos pacientes e receber, de forma ágil, a avaliação da plataforma sobre os perfis de dano da pele. Todo o processo conta com a proteção e o sigilo dos dados compartilhados pelos pacientes, por meio de uma autoavaliação digital, e somente o dermatologista que o acompanha terá acesso ao conteúdo.

Com o envelhecimento da população e o aumento da expectativa de vida do brasileiro, a longevidade trouxe desafios aos especialistas, que costumam ser procurados quando os primeiros sinais de envelhecimento aparecem. Por isso, a “dermatologia do futuro” propõe uma abordagem personalizada e focada na prevenção – facilitando resultados melhores e mais perenes. “Com conhecimento para realizar uma avaliação mais completa, analisando o paciente como um todo, o médico tem a oportunidade de indicar estratégias de prevenção e acompanhamento de forma ampla e totalmente focada nas necessidades de cada pessoa”.

Os cinco perfis: principais causas do envelhecimento

Os resultados entregues pelo SAILA®, que funciona como uma “calculadora de risco”, identifica dois perfis principais, entre cinco, nos quais o paciente se encaixa:

1)  Oxidação, conhecida como a grande vilã do envelhecimento, geralmente relacionada por exposição excessiva ao sol, estresse e tabagismo, “danificando” as células do corpo;

2) Glicação, associada ao consumo excessivo de açúcares e diabetes mellitus;

3) Processos inflamatórios como queimaduras solares, acne grave e doenças autoimunes;

4) Mutagenicidade, ou seja, os fenômenos que levam ao prejuízo da reparação celular e na síntese de colágeno como poluição e radiação;5) Alterações metabólicas, que são as doenças hormonais – a de maior relevância, quando falamos de envelhecimento, é a menopausa. “O impacto de cada fator destes mecanismos é variado, mas nem sempre eles são identificados e abordados pelo médico. Em alguns casos, chegam a ser sinérgicos, potencializando os danos”, explica Flávia.

A médica ressalta, ainda, que a ferramenta, desenvolvida em três anos de trabalho, é exclusiva para uso médico e coloca a inteligência artificial à serviço da sociedade. “Estamos alinhados à duas tendências mundiais: o uso da inteligência artificial na medicina e a personalização do atendimento”, destaca a especialista.

 

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Fale com os gestores