segunda-feira , 23 novembro 2020
Capa » Medicina » Coronavírus: APM lança plataforma para médico comunicar falta de EPIs

Coronavírus: APM lança plataforma para médico comunicar falta de EPIs

Equipamentos de proteção individual (EPIs) são fundamentais no combate ao novo coronavírus (COVID-19).

Com o intuito de respaldar médicos e outros profissionais da Saúde que estão atuando na linha de frente do combate à Covid-19 e de garantir condições adequadas ao atendimento, a Associação Paulista de Medicina (APM) acaba de lançar uma plataforma para que possam comunicar eventuais faltas de equipamentos de proteção individual (EPIs).

Os EPIs são essenciais para evitar a contaminação daqueles que trabalham para salvar vidas e lidam diariamente com pessoas infectadas. Com o aumento exponencial do número de casos, as queixas pela ausência desses instrumentos em hospitais e locais de atendimento são cada vez mais recorrentes.

A plataforma da APM irá auxiliar os órgãos competentes a agirem de forma rápida e efetiva. Para fazer o apontamento, basta preencher um formulário. O sigilo é absoluto. Os dados serão recebidos, compilados e enviados ao Ministério da Saúde e às Secretarias Municipais e Estaduais de Saúde. Para mais informações, acesse a plataforma.

Funcionalidades

Além do canal de contribuições, a APM – que tem divulgado regularmente informativos e diretrizes emitidas pelas autoridades de Saúde e Sanitária – apresenta neste site todo o arcabouço legal que tem sido alterado durante a pandemia. As informações foram compiladas pelo Departamento Jurídico da instituição.

Os temas abordados são da ordem de: relações de trabalho, impostos federais, decretos federais e estaduais, ética médica, consultas, exames e cirurgias eletivas, Telemedicina, prontuários e atestados médicos, declaração de óbito, notificação, EPIs, tratamentos experimentais, publicidade, cobertura dos planos de saúde etc.

O ambiente também reúne links úteis aos médicos e ao público leigo que deseja se informar sobre a pandemia de Covid-19. Lá estão listados, por exemplo, os endereços de monitoramento do número de casos da Organização Mundial da Saúde, do Ministério da Saúde e da Secretaria Estadual da Saúde de São Paulo, entre outros informativos técnicos, científicos e governamentais.

Há, ainda, um espaço destinado aos boletins estadual, nacional e global do número de casos, atualizados sempre que as autoridades de saúde os divulgam – inclusive com um gráfico que acompanha a evolução dos casos de óbitos no Brasil e em São Paulo.

Fonte: Associação Paulista de Medicina (APM)

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Fale com os gestores