domingo , 3 julho 2022
Capa » Indústria farmacêutica - saúde humana » Eurofarma anuncia parceria para desenvolvimento de novos medicamentos anti-infecciosos

Eurofarma anuncia parceria para desenvolvimento de novos medicamentos anti-infecciosos

A Unidade Embrapii Cqmed/Unicamp (Centro de Química Medicinal de Inovação Aberta), credenciada à Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii), o Aché Laboratórios e a Eurofarma Laboratórios se unem para a viabilização de projeto inédito para desenvolvimento de novos anti-infecciosos e oncológicos.

 

Pela primeira vez no Brasil, as pesquisas serão baseadas no chamado modelo de inovação aberta, ou seja, todo o conhecimento adquirido será de domínio público e poderá ser utilizado na identificação e desenvolvimento de moléculas patenteáveis após determinada fase dos estudos.

O projeto, com investimento inicial de R$ 8,4 milhões, visa à pesquisa de novas moléculas para o desenvolvimento de agentes anti-infeciosos, como antibióticos e anti-parasitários, além de medicamentos voltados ao tratamento de câncer. Cada farmacêutica investirá R$ 400 mil por ano, ao longo dos próximos seis anos. A Embrapii financiará R$ 1,8 milhão por empresa com recursos não reembolsáveis, ou seja, sem a necessidade de devolução do montante.

A parceria inédita dentro da indústria brasileira de fármacos será oficializada nesta segunda-feira (29/01), na sede da Unicamp, em Campinas. A pesquisa aberta segue a linha do bem-sucedido modelo internacional Structural Genomics Consortium (SGC), uma parceria público-privada, sem fins lucrativos, que desenvolve estudo básico e apoia a descoberta de novos medicamentos, em um modelo que não produz patentes e permite acesso irrestrito a seus resultados.

Essa integração permite, ao longo do estudo, uma colaboração internacional, com trocas de experiências, conhecimento e profissionais, além de oferecer uma ampla lista de vantagens: divisão de risco, economia de recursos financeiros e redução da redundância na pesquisa, evitando testes desnecessários com moléculas que não foram aprovadas anteriormente.

O coordenador da unidade Embrapii – Cqmed, Paulo Arruda, explica que o foco da pesquisa de modelo aberto se concentra nos primeiros passos, onde cerca de 95% das moléculas iniciais para o desenvolvimento de novas drogas falham. A participação das empresas nos projetos em parceria com o Cqmed promete posicionar melhor a indústria farmacêutica nacional, tornando-a mais competitiva e criando um ambiente para o surgimento de novos parceiros e para a criação de starts-ups que atuem no setor.

“Não há inovação sem a parceria com a indústria. E essa forma de parceria está disponível para qualquer empresa disposta a comprometer-se com a ciência aberta”, destaca Paulo Arruda.

Sobre o Grupo Eurofarma

O Grupo Eurofarma é a primeira multinacional farmacêutica brasileira com capital 100% nacional. Reconhecido pela comunidade médica e sociedade por promover o acesso à saúde e à qualidade de vida com tratamentos a preço justo, qualidade e inovação, está presente em 20 países. Além do Brasil, conta com operações próprias na Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Peru, Uruguai, Equador, Venezuela, Paraguai, América Central (Guatemala, Belize, Costa Rica, El Salvador, Honduras, Nicarágua, Panamá, República Dominicana), com escritórios no México e em Moçambique para a submissão de dossiês.

Com 45 anos de existência, se posiciona com destaque nos segmentos em que atua: Prescrição Médica e Isentos de Prescrição, Genéricos, Hospitalar, Licitações, Oncologia, Veterinária e Serviços a Terceiros. Em seu portfólio constam mais de 280 produtos e, em 2016, foram mais de 290 milhões de unidades de medicamento produzidas. No ano passado, o Grupo atingiu receita de R$ 3,360 bilhões, 15,7% superior ao ano anterior, sendo o Brasil responsável por 85,8% deste valor (R$ 2,882 bi).

O Grupo Eurofarma conta com cerca de 6.500 colaboradores em todas suas unidades. A Eurofarma investe 5% de suas vendas líquidas em Pesquisa & Desenvolvimento, sendo a farmacêutica nacional que mais investe nesta área. Em 2016, foram R$ 141 milhões investidos em P&D. Em 2015, a companhia obteve a aprovação do primeiro medicamento biossimilar da América Latina, o Fiprima.  Para mais informações, acesse www.eurofarma.com.br

Facebook: @eurofarma | LinkedIn: @eurofarma | Instagram: @eurofarma_br

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

× Fale com os gestores