sexta-feira , 14 agosto 2020
Capa » Boas Práticas » Em tempos de pandemia de Covid, filtragem do ar passa a ter especial importância
Em tempos de pandemia de Covid, filtragem do ar passa a ter especial importância

Em tempos de pandemia de Covid, filtragem do ar passa a ter especial importância

As empresas devem dar atenção especial à Qualidade do Ar Interior para diminuir riscos à saúde e bem-estar de seus colaboradores. Prática é reforçada pelo RENABRAVA 9, publicado recentemente.

Definir ações que podem ser implementadas em instalações existentes que tenham sistemas mecânicos de AVAC-R (Aquecimento, Ventilação, Ar Condicionado e Refrigeração) para reduzir o risco de contaminação de pessoas com o vírus SARS-CoV-2, por via aérea; definir ações complementares de outras disciplinas que se relacionam com os sistemas de AVAC-R, mas que são de responsabilidade do usuário e que são necessárias para assegurar o escoamento. Estas são algumas das recomendações do “RENABRAVA 9 – Renovação de Ar em Sistemas de AVAC-R Para Reduzir o Risco de Contaminação de Pessoas com o Vírus SARS- CoV-2”, elaborado recentemente pelo Departamento Nacional de Empresas Projetistas e Consultores da ABRAVA.

CLIQUE AQUI e leia o documento na íntegra.

O RENABRAVA 9 destaca os sistemas de filtragem de ar, que correntemente utilizados são importantes para assegurar a qualidade do ar. Não são suficientes para reter a circulação do vírus SARS-CoV-2 no sistema de AVAC-R e no ambiente ocupado pelas pessoas, no entanto, quando for possível é recomendável utilizar filtros com maior eficiência que possam ser instalados sem alteração na estrutura de suportação dos filtros.

É recomendada a utilização de bons filtros grossos, médios e, se possível, filtros finos.

Manutenção

Além disso, deve-se aumentar a frequência de inspeções de manutenção, verificando a necessidade de substituição de filtros e higienização dos equipamentos.  Todos os edifícios de uso público e coletivo são obrigados a fazer a manutenção periódica de seus sistemas de ar condicionado. É o que determina a Lei 13.589/2018, sancionada em 4 de janeiro de 2018, em vigor para novas instalações de ar condicionado.

Para sistemas já instalados, o prazo para cumprimento dos requisitos foi de 180 dias depois da regulamentação da lei. Assim, os edifícios tiveram de implantar o PMOC – Plano de Manutenção, Operação e Controle, com o objetivo de prevenir ou minimizar riscos à saúde dos ocupantes e garantir a boa qualidade do ar interior, considerando padrões de temperatura, umidade, velocidade, taxa de renovação e grau de pureza.

No entanto, é importante ressaltar: para uma qualidade de ar interior, essa boa prática de manutenção deve ocorrer o ano todo e não somente no decorrer da pandemia.

Redação: Portal 2A+Farma. Permitida a reprodução parcial ou total desde que citada a fonte 2A+ Farma com link para esta página. A não inclusão desta informação com link implicará nas medidas legais previstas em lei.

 

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Fale com os gestores