segunda-feira , 18 março 2019
Capa » Indústria farmacêutica (Página 17)

Indústria farmacêutica

OPTEL fabrica máquinas de serialização em Campinas para abastecer mercados norte-americano e europeu

Unidade recém-inaugurada da companhia no interior paulista é voltada para tecnologias de serialização de medicamentos. Anvisa também exigirá dados seriais a partir deste segundo semestre. Leia Mais »

Novartis inicia testes clínicos na África para novo medicamento contra a malária

A Novartis e a Medicines for Malaria Venture (MMV) iniciaram recentemente os testes clínicos em pacientes para o KAF156, um composto antimalárico da próxima geração com potencial para tratar cepas do parasita da malária que são resistentes a fármacos. O estudo testará a eficácia do KAF156 em combinação com uma formulação nova e melhorada da já existente lumefantrina antimalárica. O primeiro centro de avaliação está operando em Mali e será seguido, nos próximos meses, por dezesseis centros adicionais em um total de nove países na África e na Ásia. Leia Mais »

EMS é destaque da premiação “As Melhores da Dinheiro” 2017

A edição 2017 do anuário “As Melhores da Dinheiro”, da revista IstoÉ Dinheiro – editora Três, traz a EMS, maior laboratório farmacêutico no Brasil, como “Destaque na Gestão em Sustentabilidade Financeira”. A empresa recebeu o prêmio em cerimônia na noite da última quinta-feira (dia 14/09), no Tom Brasil, na capital paulista. A escolha considerou balanço e dados financeiros diversos e a capacidade da empresa em se manter saudável do ponto de vista financeiro. Nesta categoria, vencem as companhias com maior pontuação em quesitos como variação e posição da receita, patrimônio líquido, dívida, entre outros. Leia Mais »

Aché é tricampeão do setor Farmacêutico no Prêmio Empresas Mais

Pela terceira vez consecutiva, o Aché foi eleito o campeão do setor farmacêutico no Prêmio Empresas Mais, promovido pelo jornal O Estado de S.Paulo. Para o laboratório, que tem como missão levar mais vida às pessoas onde quer que elas estejam, esta conquista consolida os inúmeros esforços recentes da organização, estabelecendo-se como o laboratório farmacêutico brasileiro líder em inovação. Leia Mais »

Aché lança Talerc, anti-histamínico que não causa sonolência

O Aché Laboratórios, uma das dez empresas mais inovadoras do Brasil, lança Talerc (cloridrato de epinastina) na apresentação comprimidos de 10 mg. O produto é um anti-histamínico de segunda geração indicado para o tratamento dos sintomas provocados por dermatites, eczemas e urticárias, diminuindo a coceira. Leia Mais »

Aché é selecionado para participar dos testes de rastreabilidade de medicamentos com a Anvisa

Farmacêutica está entre as cinco empresas que farão o piloto do projeto, que deve contribuir para inibir a venda de produtos falsificados e roubados no País.

Leia Mais »

Anuário da Anvisa destaca Hipolabor entre as maiores fabricantes de genéricos do Brasil

A Hipolabor Farmacêutica, que mantém fábrica em Sabará e unidade administrativa em Belo Horizonte (MG), está com boas expectativas de crescimento em 2017, quando completou 33 anos de atividades. O potencial de negócios é confirmado com a classificação obtida no Anuário da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), publicado pela primeira vez. A empresa mineira figura no ranking na 14ª posição, em termos de faturamento, entre as indústrias de medicamentos genéricos do Brasil.

Maior indústria farmacêutica de Minas Gerais e líder no ranking brasileiro de fabricantes de medicamentos injetáveis, a Hipolabor deverá ampliar seu faturamento em 20% neste ano em relação a 2016. Com o funcionamento pleno da nova fábrica que está sendo implantada em Montes Claros, no Norte de Minas, as expectativas para 2018 são ainda melhores: o faturamento deve crescer 40% no próximo ano.

De acordo com o presidente da Hipolabor, Renato Alves, a partir de março de 2018, todas as áreas da nova fábrica estarão funcionando, reforçando a importância industrial da região, localizada na área da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), responsável pelo monitoramento de 168 municípios mineiros, entre eles Montes Claros. Graças à concessão de incentivos da autarquia federal, grandes indústrias foram instaladas no Norte de Minas, gerando novos negócios, mais empregos e melhoria na renda.

No novo parque fabril da Hipolabor, já foram investidos R$ 100 milhões e outros R$ 50 milhões estão previstos até março de 2018, quando será inaugurado. A fábrica conta com 14 prédios — auxiliares, laboratórios, processos fabris, entre outros — em uma área construída de 30 mil metros quadrados instalados em um terreno de cerca de 120 mil metros quadrados.

Com a nova unidade, a empresa pretende aumentar a sua capacidade produtiva em 500% na linha de sólidos e em 200% na linha de medicamentos injetáveis. A fábrica vai gerar, a partir de março de 2018, cerca de 600 empregos diretos no município, uma vez que o projeto prevê várias etapas. Atualmente, cerca de 60 pessoas trabalham no local, na linha de produção e nas áreas de recursos humanos e garantia da qualidade.

As questões ambientais também merecem destaque na unidade de Montes Claros. O entorno do parque fabril será totalmente arborizado, com o plantio de cerca de 2 mil árvores. Foram adotados também procedimentos para economia de água: dos 24 mil m³/hora que serão consumidos na fábrica, 10 mil m³/hora serão reutilizados.

A trajetória da Hipolabor começou em 1984, com a implantação da primeira unidade no município de Contagem (MG). Com um expressivo volume de vendas alcançado em todo o território nacional, em 1988 a empresa foi transferida para uma área maior, em Sabará, Região Metropolitana de Belo Horizonte. Em 2001, foi inaugurada mais uma unidade, dessa vez na capital mineira.

A empresa, que possui atualizado o Certificado de Boas Práticas de Fabricação emitido pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), está se expandindo cada vez mais. A construção de uma nova planta industrial, em Montes Claros (MG), é mais um investimento da Hipolabor.

Programa Qualidade Profissional Sandoz reconhece profissionais farmacêuticos

Os profissionais vencedores terão a oportunidade de conhecer a fábrica da Sandoz no Brasil. Os farmacêuticos também participarão  de um curso de Farmácia Clínica realizado em parceria com a Universidade Estadual de Londrina (UEL). Leia Mais »

Novartis lança site sobre cânceres de sangue raros

A Novartis acaba de lançar o site Mielofibrose e Policitemia Vera (http://saude.novartis.com.br/mieloproliferativas), com o objetivo de levar informações para a sociedade e conscientizar sobre esses dois tipos de câncere raros. O site traz textos com explicações sobre cada uma das doenças, além das formas de diagnóstico, tratamentos e dicas para melhorar a qualidade de vida dos pacientes.

Segundo a Dra. Ana Clara Kneese, médica da Santa Casa de São Paulo, que contribuiu com o site, a mielofibrose e a policitemia vera (PV) são desconhecidas por grande parte da população e até mesmo por muitos profissionais de saúde. Apenas recentemente é que a classe médica buscou desenvolver melhores padrões de reconhecimento desses cânceres, ajudando a difundir o conhecimento.

“É importante que as doenças ganhem visibilidade e todos os envolvidos, tanto da área de saúde quanto da sociedade de forma geral, entendam que a divulgação de conhecimento é fundamental para o diagnóstico, para escolhas terapêuticas e para melhorar a vida dos pacientes no dia a dia”, explica a especialista.

 Neoplasias mieloproliferativas

Estes cânceres pertencem a um grupo de doenças chamado de neoplasias mieloproliferativas¹ ². Nestes casos, as células do sangue não são produzidas de modo adequado. Doenças que fazem parte desse grupo são: mielofibrose, policitemia vera e trombocitemia essencial – essas duas últimas, ao evoluírem, podem causar a mielofibrose. Ainda não se sabem as causas para o surgimento dessas doenças, mas pesquisadores descobriram que elas estão associadas a mutações genéticas adquiridas, ou seja, alterações no DNA que não são herdadas ³.

“Em geral, há a produção de células sanguíneas em exagero. E esse excesso pode promover o espessamento do sangue, no caso da policitemia vera, ou mesmo a formação de fibrose na medula óssea, no caso da mielofibrose. Ao longo do tempo, esse efeito irá acarretar a dificuldade de produção das células sanguíneas, gerando sintomas e complicações para o corpo”, explica a Dra. Ana.

No caso da policitemia vera, os sintomas podem ser: dor de cabeça, aumento ou descompensação de hipertensão arterial, trombose, infarto, derrame, aumento de baço, cansaço, falta de ar e prurido. Já com a mielofibrose, as complicações podem ser cansaço extremo, caquexia, aumento demasiado do baço, anemia, sangramentos e trombose.

Um dos grandes esforços da medicina é para a detecção precoce das doenças. “O importante é descobrir antes de haver complicações, evitando sequelas como um episódio de AVC ou uma trombose, por exemplo, melhorando a qualidade de vida das pessoas. Apesar de o diagnóstico ter tido melhora significativa nos últimos anos, ainda são doenças complicadas de serem detectadas, pois dependem de um conjunto de critérios, que podem envolver biópsia da medula óssea, análise de mutações nas células sanguíneas, exame de sangue e exame físico”, explica a médica.

Eurofarma arrecada 1.651 peças em sua Campanha do Agasalho

A Campanha do Agasalho 2017 da Eurofarma, primeira farmacêutica multinacional com capital 100% nacional, arrecadou 1.651 peças entre agasalhos, meias, calças, casacos, cobertores, jaquetas, camisetas, calçados e vestidos. As peças doadas por seus colaboradores foram entregues para entidades sociais conveniadas aos Fundos Sociais de Solidariedade do Estado de São Paulo e da cidade de Ribeirão Preto, famílias carentes de Itapevi, Secretaria de Desenvolvimento Social da Cidadania da Defesa da Mulher (Itapevi), Liga Solidária (São Paulo) e Núcleo de Convivência com Restaurante Comunitário para Adultos em Situação de Rua.

Sobre o Grupo Eurofarma

Primeira multinacional farmacêutica de capital 100% brasileiro, a Eurofarma tem 45 anos de existência, 6500 colaboradores e está presente com operações próprias em 20 países da América Latina.

Com 12 plantas fabris na região, a empresa conta com mais de 280 produtos em seu portfólio. Em 2016, produziu mais de 290 milhões de unidades e atingiu receita de R$3.3 bilhões, valor 15,7% superior ao ano anterior. O grupo investe aproximadamente 5,5% de suas vendas líquidas em Pesquisa & Desenvolvimento e mantém em seu pipeline mais de 175 projetos.

Sobre a Eurofarma Brasil

Considerada uma das melhores empresas para se trabalhar segundo o Great Place to Work, é também considerada a farmacêutica mais sustentável do país pelo Guia Exame de Sustentabilidade. Com atuação nos principais segmentos farmacêuticos: Prescrição Médica, Genéricos, Hospitalar, Oncologia, Veterinária, Licitações e Serviços a Terceiros, a Eurofarma detém a maior força de propaganda médica do Brasil. Ao todo, são mais de 2mil representantes que fazem cerca de 450mil contatos médicos/mês. Está entre as 4 maiores farmacêuticas do país e é a 2ª mais prescrita pelos médicos.

Para mais informações, acesse www.eurofarma.com.br