quarta-feira , 16 janeiro 2019
Capa » Cadeia fria (Página 3)

Cadeia fria

Paulo Vitor de Andrade destaca projeto de expansão do Grupo Polar

Com o objetivo de debater as tendências globais e soluções para a cadeia fria, o Grupo Polar realizou no dia 26 de outubro o III Simpósio Grupo Polar. Em entrevista à 2A+ Portais de Notícias, o diretor comercial do Grupo Polar, Paulo Vitor de Andrade, destacou a expansão da empresa para países da América Latina. Confira!

III Simpósio Grupo Polar discute impactos de nova portaria da Anvisa no setor logístico farmacêutico

Evento aconteceu na última quinta-feira (26) em São Paulo e teve a participação da Anvisa, do Sindusfarma e do CECMED.

O Grupo Polar, líder de mercado na fabricação de elementos térmicos, reuniu profissionais da indústria farmacêutica, distribuidores e operadores logísticos para discutir as tendências globais em solução para cadeia fria e a perspectiva regulatória da cadeia farmacêutica a partir da consulta pública nº 343, que analisa as Boas Práticas de Distribuição e Armazenagem bem como as Boas Práticas de Transporte de Medicamentos. A consulta substituirá a Portaria 802/1998 e deve trazer impactos significativos no setor logístico farmacêutico.

Para discutir como as empresas podem se preparar para essa nova realidade, a programação técnica contou com a participação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), do Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos no Estado de São Paulo (Sindusfarma), do CECMED (autoridade reguladora de medicamentos de Cuba), além das empresas internacionais Biocen e DuPont.

O gerente de Boas Práticas e Auditorias Farmacêuticas do Sindusfarma, Jair Calixto, abriu o evento discutindo as características da indústria 4.0 e como as novas tecnologias têm impactado a indústria farmacêutica. “Hoje é cada vez mais comum a utilização de robôs para a otimização de relatórios e para pesquisa de moléculas para a indústria”, comenta.

Nesse cenário, a Subdiretora do Centro para el Control Estatal de Medicamentos, Equipos e Dispositivos Médicos (CECMED) de Cuba, Olga Casanueva, falou sobre como as novas tecnologias são importantes para o gerenciamento da cadeia do frio, seja no armazenamento ou no transporte. Além disso, ela expôs as diferenças regulatórias e de processo entre os dois países.

Durante a sua palestra, o presidente do Comitê de Cadeia Fria da Associação Internacional de Engenharia Farmacêutica Afiliada Brasil (ISPE na sigla em inglês), Ricardo Miranda, apontou a realidade, os desafios e as tendências da logística de temperatura controlada dos perfis de 15º a 25ºC / 15º a 30ºC. Na sua fala, ele destacou a necessidade de se criar um perfil brasileiro de rotas de maneira a identificar os principais nós logísticos, para que haja um gerenciamento de risco efetivo.

A palestra mais aguardada foi a do Felipe Gomes, da Gerência de Inspeção e Fiscalização de Medicamentos e Insumos Farmacêuticos da Anvisa, já que esclareceu a proposta da consulta pública nº343.

“Nosso objetivo é fazer com que a Portaria 802 esteja alinhada com as normas da Organização Mundial da Saúde (OMS), assim como acontece em Cuba e no Peru. Além disso, com a publicação o Guia de Qualificação de Transporte deixa de ser uma referência para o mercado e passa a ser obrigatório e a cadeia farmacêutica ganha mais um ente: o distribuidor. Ou seja, as empresas que realizam o transporte de medicamentos passam a ser obrigadas a monitorar e controlar as condições de transporte relacionadas às especificações de temperatura, acondicionamento, armazenagem, umidade e fotossensibilidade do medicamento”.

Durante o evento, Gomes declarou que a perspectiva da publicação da consulta pública é de três meses e que a partir de então as empresas terão um prazo de 18 meses para se adequarem aos novos parâmetros.

O III Simpósio Grupo Polar aconteceu em São Paulo na última quinta-feira (26) e reuniu 60 empresas, foram mais de 150 representantes de companhias como Abbott, Bayer, DHL, Merck, Drogaria São Paulo, RaiaDrogasil, Viracopos, entre outras. O evento ainda marcou a expansão do Grupo Polar a partir da atuação da Polar Técnica na América Latina (Colômbia, Argentina e Peru). O responsável pelo Departamento de Desenvolvimento de Bioprocessos do Centro Nacional de Biopreparados (BioCen), Humberto Perez, e o líder global de Tecnologia e Soluções em Cadeia Fria da DuPont®, Steeve Brabbs, também estiveram presentes para apresentar as tendências globais de soluções em cadeia fria.

Saiba mais: Paulo Vitor de Andrade fala sobre as novidades do Grupo Polar. Confira!  https://www.youtube.com/watch?v=OdrYVYxu7og

Sobre o Grupo Polar

O Grupo Polar tem como objetivo oferecer aos clientes soluções completas em todos os elos da cadeia fria, por isso integrou verticalmente todas as atividades desenvolvidas pelas empresas Polar Técnica, Cibragel, Valida e PolarStore. Com experiência e competência técnica há mais de 16 anos, o Grupo foi pioneiro no segmento de fabricação de elementos refrigerantes e atua também com a fabricação de embalagens térmicas, equipamentos para monitoramento de temperatura e serviços de qualificação e validação. É a única empresa do setor a ter a certificação ISO 9001:2015.

Fotos: Divulgação Grupo Polar.

 

III Simpósio do Grupo Polar reúne palestrantes internacionais e apresenta tendências e soluções mundiais para cadeia fria

Pelo terceiro ano consecutivo o Grupo Polar, líder na fabricação de elementos térmicos no Brasil, reúne profissionais da indústria farmacêutica, distribuidores e operadores logísticos para discutir tendências e apresentar as novas soluções mundiais para cadeia fria. O III Simpósio Grupo Polar é um evento para convidados e acontece no dia 26 de outubro no espaço Villa Bisutti (Av. Dr. Cardoso de Melo, 1283 – Vila Olímpia), em São Paulo, a partir das 13h30.

A grande novidade deste ano é a participação de palestrantes internacionais e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A Subdiretora do Centro para el Control Estatal de Medicamentos, Equipos e Dispositivos Médicos (CECMED) de Cuba, Olga Casanueva, falará sobre a atuação e responsabilidade das autoridades reguladoras no controle da cadeia do frio.

Já chefe do Departamento de Desenvolvimento do Centro Nacional de Biopreparados (BioCen) de Cuba, Humberto Pérez, discutirá os procedimentos para exportação de vacinas e produtos biotecnológicos.

Felipe Gomes, da Gerência de Inspeção e Fiscalização de Medicamentos e Insumos Farmacêuticos da Anvisa, discutirá as atualizações da consulta pública nº 343, que analisa as Boas Práticas de Distribuição e Armazenagem bem como as Boas Práticas de Transporte de Medicamentos e substituirá a Portaria 802/1998. Entre as grandes alterações propostas pela consulta está a obrigatoriedade de monitoramento da temperatura, acondicionamento, armazenagem, umidade e luminosidade do medicamento, inclusive a carga seca, ou seja, de 15º C a 25º C. Além das exigências sobre qualificação e validações de equipamentos, ambientes e embalagens. Ações que impactaram diretamente a indústria e logística farmacêutica.

Por fim, o líder global de Tecnologia e Soluções em Cadeia Fria da DuPont®, Steeve Brabbs, será o responsável por finalizar o dia de palestras apresentando as tendências tecnológicas do setor em todo o mundo.

Sobre o Grupo Polar

O Grupo Polar tem como objetivo oferecer aos clientes soluções completas em todos os elos da cadeia fria, por isso integrou verticalmente todas as atividades desenvolvidas pelas empresas Polar Técnica, Cibragel, Valida e PolarStore. Com experiência e competência técnica há mais de 16 anos, o Grupo foi pioneiro no segmento de fabricação de elementos refrigerantes e atua também com a fabricação de embalagens térmicas, equipamentos para monitoramento de temperatura e serviços de qualificação e validação. É a única empresa do setor a ter a certificação ISO 9001:2015.

 

Único PCM com tecnologia nacional – e totalmente atóxico – é produzido pelo Grupo Polar

O Phase Change Material (PCM) – substância capaz de liberar frio ou calor de maneira regular – produzido no Brasil é livre de tetradecano, um composto químico tóxico que oferece riscos à saúde e ao meio ambiente. Leia Mais »

Grupo Polar cria novo conceito em embalagem térmica para transporte de hemoderivados

O Grupo Polar, líder no mercado de fabricação de elementos térmicos para transporte de produtos termossensíveis, acaba de desenvolver uma solução refrigerada de transporte compacto. A HEMOSAFE Pró é muito mais que uma embalagem para transporte de sangue, hemoderivados, materiais biológicos e reagentes químicos, é um sistema de transporte com monitoramento e rastreabilidade que oferece alertas e relatórios completos e eficientes das informações obtidas durante o processo logístico. Leia Mais »

COIM instala nova câmara fria para armazenamento de MDI

Investimento tem como objetivo melhorar acuracidade e disponibilidade dos produtos. Leia Mais »

Thermo King, Librelato, Pavan e Videfrigo somam esforços para novo semirreboque frigorificado

A Thermo King – empresa do grupo Ingersoll Rand®, fabricante de soluções para controle de temperatura para o transporte refrigerado, oferece soluções personalizadas para as diferentes aplicações no Brasil. Em agosto, uma parceria entre as empresas Librelato e Pavan lançou no mercado nacional o mais novo implemento rodoviário – o semirreboque frigorificado. Leia Mais »

Grupo Polar e RaiaDrogasil firmam parceria comercial

A partir de agora, o Grupo Polar fornecerá as embalagens térmicas e os materiais congelantes utilizados pelos centros de distribuição da RaiaDrogasil. Leia Mais »

Luft Healthcare inaugura centro de distribuição em Cabreúva (SP)

A Luft Healthcare, segmento da Luft Logistics dedicada ao atendimento e desenvolvimento de logística especializada para os setores farmacêutico, cosmético e hospitalar, inaugurou seu mais novo centro de distribuição em Cabreúva, no interior do estado de São Paulo. O novo polo logístico conta com mais de 33 mil m² (Primeira Fase) de área construída, mais de 170 mil m² de área total e mais de 36.000 posições de pallets. O parque logístico foi desenvolvido pela TRX e está localizado na Rodovia Dom Gabriel Paulino Bueno Couto (SP-300), na altura do quilômetro 84. Esta unidade se junta aos outros polos de saúde da Luft Heathcare localizados em Itapevi (SP), Cabreúva (SP), Itajaí (SC), Rio de Janeiro (RJ), Miami e Jacksonville (EUA).

O novo polo é todo climatizado para receber produtos farmacêuticos, com capacidade para manter a temperatura interna controlada, equalizada em todo o ambiente, para garantir a integridade dos produtos armazenados.

“O trabalho com itens sensíveis é desafiador, pois envolve operações complexas e delicadas. A divisão Luft Healthcare tem toda a expertise, estrutura e segurança necessárias para armazenar e transportar produtos próprios dos setores farmacêutico, cosmético e hospitalar”, afirma Fernando Luft, sócio-fundador da Luft Logistics.

Para garantir a precisão na climatização, foi aplicada lã de vidro não somente na cobertura como também nas paredes laterais. Além disso, a Luft instalou mais de 5 mil sensores que monitoram ininterruptamente a temperatura do ambiente.Estrategicamente posicionado entre as rodovias que ligam Sorocaba a Indaiatuba e São Paulo a Campinas, atende aos dois maiores mercados consumidores e produtores do Brasil: a região metropolitana de São Paulo e o interior do Estado. O polo logístico possui área de apoio aos motoristas ao lado da entrada, facilitando a carga e descarga de produtos. Ele funciona 24 horas por dia, sete dias por semana.

Luft Healthcare – A excelência nas atividades faz da Luft Healthcare um dos principais players deste mercado no Brasil. Esta divisão da Luft Logistics surgiu a partir da junção da expertise de duas empresas da Luft: a Farma, criada em 2000, e a Luft Express, nascida em 2004 para a distribuição de produtos voltados ao setor farmacêutico e cosmético. Ela atende mais de 100 clientes do setor, como indústrias, distribuidores, redes de farmácias e laboratórios. Fundada em 2013, é a única operadora logística do segmento que possui toda a cadeia integrada: armazenagem e transporte de produtos farmacêuticos, médicos e cosméticos a partir de um mesmo centro de distribuição. A operação é realizada de acordo com os mais altos padrões de qualidade, segurança, boas práticas de armazenagem e distribuição. Focada exclusivamente no mercado de saúde, a atuação da unidade compreende desde expedições de pallet fechado até fracionamento com alto número de SKUs, além de atividade intensa de separação e expedição, que exige grande expertise no setor.

 

Fonte: Segs