domingo , 27 maio 2018
Capa » Clínicas

Clínicas

Características indispensáveis para um software de gestão de clínicas populares

O mercado de saúde de varejo vem crescendo no Brasil e a prova disso é a quantidade de propaganda de clínicas populares. Esse crescimento ocorre por alguns motivos, como o déficit no atendimento público devido a falta de recursos e má gestão, a enorme perda de beneficiários dos planos de saúde em virtude da crise econômica e financeira presente na economia desde de meados de 2014 e a busca por serviços econômicos por parte da população.

A necessidade do mercado fez com que multiplicassem os empreendedores interessados em uma fatia desse segmento, mas, por ser um modelo novo e pouco explorado, percebe-se que um dos principais problemas de gestão é a falta de experiência de gestores, baixo conhecimento dos processos e dificuldade de encontrar ferramenta sistêmica que atenda as necessidades específicas deste modelo, causando um grande impacto na administração e consequentemente ocasionando perdas tangíveis e intangíveis, que, de certa forma, podem dificultar a atuação neste mercado.

Por isso, um software de gestão é fundamental para apoiar a administração de clínicas populares e algumas características de rotina são indispensáveis para este sucesso, como:

  1. Identificação do público

O software deve proporcionar o preenchimento de questionários específicos e configuráveis, exemplo: como ficou sabendo?; de onde vem?; pesquisa de satisfação. A possibilidade de identificar e segmentar o público atendido é extremamente importante, tendo em vista a estratégia de atuação, ofertas de produtos e serviços, marketing direcionado, propaganda segmentada, dentre outros benefícios. Com a pesquisa de satisfação é possível identificar com maior sensibilidade os principais pontos de atenção, bons e ruins, proporcionando ajustes e melhoria contínua das ofertas.

  1. Multicanais de contato para o paciente

A disponibilização de um portal de acesso e informações com resultados de exames, agenda on-line e ouvidoria pode ajudar a reduzir custos internos com pessoal e cria um novo canal de comunicação com seu público. A ferramenta também deve proporcional funcionalidades de apoio ao Call Center, visando a redução do tempo médio de espera e atendimento. É importante ressaltar que a possibilidade de comunicação multicanal pode proporcionar redução de posições no call center e, consequentemente, a redução de custo fixo.

  1. Sistema de pagamento na entrada e saída do paciente

A ferramenta sistêmica deve possibilitar de forma usual o recebimento dos valores referente ao produto e serviço na entrada do paciente, bem como o controle dos serviços a serem executados futuramente. Este processo deve funcionar como workflow e é fundamental para garantir o bom atendimento. Deve também possuir integração entre os aplicativos possibilitando que todos os itens passíveis de cobrança inseridos no prontuário eletrônico estejam visíveis no aplicativo de cobrança, evitando falhas nos processos.

O processo de pagamento é fundamental para as clínicas populares, tendo em vista que foi desenvolvido para atender usuários que não possuem plano de saúde, com isso, o controle do fluxo de recebimento é de suma importância.

  1. Repasse de pagamento a profissionais colaboradores

A funcionalidade de repasse é extremamente importante, tendo em vista a necessidade de controlar os valores a serem repassados aos profissionais que atendem o paciente e ou executam procedimentos. Como existem diversos modelos de remuneração por produtividade, é fundamental que a ferramenta proporcione uma variedade de parâmetros para atender a respectiva negociação entre o prestador e o contratante.

  1. Organização de Fluxo interno

É de suma importância o atendimento ao fluxo interno, possibilitando o processo de check-in, chamada em painel eletrônico, totem de autoatendimento, controle de espera de paciente em cada fase de atendimento na unidade (Recepção, Caixa, Pré-consulta, Consultório, Exames, Medicação ou qualquer outro necessário). Além de contabilizar o tempo gasto em cada processo, a ferramenta deve apoiar na organização dos encaminhamentos internos, entre setores e localização de pacientes.

  1. Prontuário Eletrônico com assinatura digital homologada pela SBIS

Para este modelo de negócio, é fundamental a utilização de prontuário eletrônico. A ferramenta deverá trabalhar integrada em praticamente todos os fluxos, sendo a principal ferramenta para controle, fonte de receita e conhecimento. Quando trabalhado em rede, as informações fluem entre os profissionais de saúde, possibilitando a visualização de diagnósticos anteriores, medicações, exames, históricos, entre outros, agilizando o atendimento e análise do paciente e ainda proporciona maior segurança para os profissionais e para o paciente.

Para uma melhor atenção ao paciente é recomendado que a ferramenta possua protocolos clínicos e trabalhe com conceitos de medicina baseados em evidência. Dessa forma, oferece maior inteligência clínica e para o negócio. A assinatura digital homologada pela SBIS proporciona um maior segurança da informação e permite o armazenamento eletrônico e digital do prontuário.

Fábio Melo é arquiteto de soluções da Benner

As dificuldades para transformar uma clínica ou consultório em um negócio

Todo consultório é uma empresa: gera lucros, tem contas a pagar, a receber e um fluxo de caixa. No entanto, os médicos não se enxergam como empreendedores e pouco se dedicam a assuntos relacionados à gestão financeira e administrativa. Leia Mais »

Clínica Spés Podologia: Pés de pessoas que praticam corrida e caminhada.

As pessoas que praticam exercícios físicos frequentes, como corridas e caminhadas, precisam ter cuidados especiais com os pés. É comum apresentarem bolhas, descolamento de unha, calos, frieiras, unhas encravadas, rachaduras e unhas roxas. Tudo isso porque, além de sofrerem grande impacto, ficam úmidos e escuros e se transformam no ambiente ideal para a proliferação de fungos. Todos esses problemas têm tratamento e, com cuidado, é possível prevenir a maioria.

“Os calos, por exemplo, são causados quando a distribuição do peso do corpo nos pés não acontece de maneira uniforme. Daí o corpo reage produzindo um aumento da camada superficial da pele”, explica a podóloga Lucinéia Saito, da Clínica Spés Podologia. “Para prevenir este problema, a pessoa precisa escolher tênis apropriados para o esporte. Se possível, fazer o teste da pisada para ver qual é o mais indicado para seus pés. Palmilhas específicas e protetores de silicone também ajudam na prevenção”, completa.

Quando o problema já está instalado, é possível tratar com podologia. “Na clínica, nós vamos desbastando o calo com um bisturi. É um tratamento indolor, que traz alívio imediato para o paciente”, explica Lucinéia.

Outro problema comum é o aparecimento de frieiras, causadas por fungos que se alojam entre os dedos. “Neste caso, a melhor prevenção é usar meias de algodão, que absorvem melhor o suor, tirar o tênis assim que acabar o exercício e fazer a higiene constante dos tênis e dos pés, além, é claro, de enxugar entre os dedos com uma toalha”, orienta a podóloga Janete Azevedo, também da Spés Podologia. “Quase sempre os fungos são tratados com remédio tópico, mas já temos tratamentos muito eficientes com laserterapia, que elimina a proliferação da bactéria e age nas células contaminadas”, explica.

Nas unhas, há três problemas comuns: o hematoma ungueal, também conhecido como unhas roxas, o descolamento e o encravamento. “As unhas roxas são causadas quando os tênis estão apertados ou quando o exercício é feito em uma descida, o que acaba pressionando os dedos. Neste caso, protetores de silicone e tênis mais confortáveis podem evitar o problema”, comenta Janete.

Já para as unhas encravadas, a prevenção mais eficiente é o corte correto, além de tênis adequados. “A unha precisa estar reta e sempre bem aparada para não quebrar. Se a pessoa já tem uma pré-disposição para o problema, o ideal é que o corte seja sempre feito por um profissional ”, recomenda Lucinéia. “Quando encravam, as unhas causam dor e muito desconforto. “O tratamento, neste caso, precisa ser feito por um podólogo para não piorar ainda mais o problema. A unha deve ser desencravada e o local totalmente higienizado. Existem, ainda, tratamentos a laser, que diminuem a dor e aceleram a cicatrização. A aplicação de bandagens é outro tratamento muito eficiente”, explica a podóloga.

As bolhas também são uma vilã para quem gosta de praticar exercício físico. Elas são causadas por causa do atrito excessivo. “Para prevenir, voltamos a falar da qualidade dos tênis. Meias macias e sem costura ajudam bastante na prevenção. Mas se as bolhas já se formaram, é necessário ficar sem praticar o esporte até que elas sequem. É possível fazer o tratamento com um profissional para agilizar a recuperação. Neste caso, é feita a limpeza do local, a remoção da pele morta e o curativo”, explica Janete.

Por fim, outro problema relativamente comum em quem corre são as rachaduras nos calcanhares, causadas pelo atrito da pele. Para prevenir e tratar, é importante fazer a hidratação diária dos pés após a higienização. O ideal é fazer isso pela manhã e à noite, antes de dormir. E, apesar de parecer uma boa solução, o uso de lixas só piora o problema, já que deixa a pele mais fina, podendo até machucá-la.