domingo , 15 julho 2018
Capa » Biotecnologia

Biotecnologia

Azbil Telstar elabora projetos e processos para a indústria de biotecnologia

A Azbil Telstar trabalha em diversas áreas de atuação, uma delas é a indústria da biotecnologia. A biotecnologia é uma área que visa desenvolver produtos e processos biológicos com a ajuda da ciência e da tecnologia. Leia Mais »

Biotecnologia é desafio para farmacêuticas

A falta de investimentos em novas fórmulas pela indústria farmacêutica brasileira coloca em risco o futuro sustentável do próprio setor, principalmente em um cenário de avanço da biotecnologia, praticamente inexistente no País. Leia Mais »

Biomarcadores ajudam a personalizar tratamento do câncer de cabeça e pescoço

Pesquisadores do A.C. Camargo Cancer Center encontraram no sangue de pacientes com câncer de cabeça e pescoço marcadores que podem ajudar a identificar os casos mais propensos a evoluir para metástase ou a sofrer recidiva local após o tratamento. Leia Mais »

InGTec recebe trabalhos para Seminário de Rotas Tecnológicas da Biotecnologia

O InGTec (Núcleo de Pesquisa em Inovação, Gestão Tecnológica e Competitividade) e o Supera Parque de Inovação e Tecnologia, abriram inscrições para a submissão de trabalhos para o VII Seminário sobre Rotas Tecnológicas da Biotecnologia no Brasil. O evento acontece nos dias 22 e 23 de março, em Ribeirão Preto, reunindo profissionais e estudantes para discutir os caminhos tecnológicos da biotecnologia, por meio de palestras e mesas debates. Leia Mais »

CNPEM, Aché e Phytobios lançam iniciativa para descobrir novos fármacos a partir da biodiversidade brasileira

Com investimento inicial estimado em R$ 10 milhões, programa inédito tem o objetivo de desenvolver medicamentos inovadores inicialmente nas áreas de oncologia e dermatologia. Leia Mais »

ABBI pede urgência na aprovação do projeto de Lei do RenovaBio

Associação Brasileira de Biotecnologia Industrial (ABBI) reforça a importância da aprovação do programa RenovaBio como medida para a redução de gases de efeito estufa, incremento econômico e desenvolvimento sustentável do país.

Transformar o programa RenovaBio em uma Lei é imprescindível. Além da iniciativa ajudar o país a cumprir as metas firmadas pelo Brasil no Acordo de Paris, sem ele, corremos sério risco de perder nossa relevância e liderança tecnológica na bioeconomia para países que estão implementando políticas similares. É o que conseguimos observar durante a 23ª Conferência das Partes da Convenção Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP 23), realizada em Bonn, na Alemanha. “O Brasil foi ao encontro sem conseguir apresentar medidas efetivas. Necessitamos de uma atuação contundente que garanta o retorno dos altos investimentos públicos e privados já realizados e previstos”, explica Bernardo Silva, presidente da Associação Brasileira de Biotecnologia Industrial (ABBI).

O RenovaBio ajudará a expandir a fronteira industrial e empregos qualificados para todo o território brasileiro, com o potencial de investimentos em 120 novas biorrefinarias em 20 anos. “Elevará o valor produzido por hectare, utilizando resíduos agrícolas, como o bagaço e palha da cana-de-açúcar, milho, eucalipto e outros grãos, para a produção de biocombustíveis de 2ª geração”, analisa.

São muitas áreas de impacto em que o RenovaBio, transformado em Lei, ajudará no desenvolvimento do Brasil. “Ele deverá provocar a injeção de US$160 bi ao PIB nacional por ano. A consolidação e a valorização das novas tecnologias estimularão investimentos de US$400 bi em 20 anos, além da arrecadação de impostos geradas pelos investimentos previstos e com a produção adicional, que, juntas, somarão US$9,5 bi por ano”, comenta o presidente.

O RenovaBio vai estimular a inovação na indústria nacional, garantir a segurança energética e o abastecimento, gerar benefícios ambientais, sociais e de saúde pública, preservar a infraestrutura existente, como distribuição e revenda, além de contar com uma frota apta ao uso de etanol. Indo além, está a promoção de benefícios ambientais, sociais e de saúde pública e a recuperação do interesse do setor privado em novos investimentos.

 

Novozymes é a segunda melhor empregadora do mundo, segundo a revista Science Magazine

Pelo terceiro ano consecutivo, a empresa de biotecnologia dinamarquesa Novozymes, que emprega cerca de 300 colaboradores na América Latina, está no ranking dos 10 melhores empregadores mundiais. Os funcionários são motivados pelo propósito da empresa, que é encontrar soluções biotecnológicas para desafios globais.

 A revista Science Magazine reconheceu a Novozymes como a segunda melhor empregadora do mundo em sua “Pesquisa Top Empregadores de 2017”.

A pesquisa é o resultado da avaliação realizada com funcionários das indústrias biotecnológicas, biofarmacêuticas, farmacêuticas e relacionadas, com o propósito de destacar as 20 empresas do mundo com a melhor reputação de empregadores. A pesquisa também identifica as características que tornam essas empresas excelentes lugares para se trabalhar. A Novozymes ocupou o primeiro lugar na pesquisa em 2015 e ficou em sexto lugar em 2016, neste ano, está em segundo lugar.

“Estamos honrados em ser reconhecidos no topo desta prestigiosa lista pelo terceiro ano consecutivo”, diz o vice-presidente sênior, Claus Crone Fuglsang, diretor de pesquisa e tecnologia da Novozymes. “Desenvolvemos soluções biotecnológicas para alguns dos maiores desafios do nosso tempo, como a necessidade de produzir mais alimentos, uma agricultura mais sustentável, energia renovável e ar e água limpa. Essa é uma motivação diária para todos na Novozymes”, comenta Emerson de Vasconcelos, presidente Regional da Novozymes Latin America.

Os entrevistados responderam uma pesquisa online, na qual foram solicitados a classificar as empresas com base em 23 características, incluindo a força financeira, a fácil adaptação às mudanças e um ambiente orientado pela pesquisa. Os entrevistados destacaram a empresa como “líder inovadora na indústria”, “funcionários leais” e tendo valores de cultura de trabalho alinhados com os valores pessoais dos funcionários. Essas foram as principais características da Novozymes, o que ajudou a posicioná-la na alta classificação.

Usando a biologia para tornar o mundo um lugar melhor

A Novozymes é pioneira no campo da biotecnologia industrial desde a década de 1940. Um em cada cinco dos 6.500 funcionários que trabalham na empresa atuam no setor de pesquisa e desenvolvimento, nos principais centros de pesquisa localizados na Dinamarca, China, EUA, Brasil e Índia. A Novozymes investe 13-14% da sua receita total em pesquisas a cada ano.

Como o maior fabricante mundial de enzimas industriais e microrganismos, a biotecnologia da Novozymes é utilizada por empresas de todo o mundo, preocupadas em economizar energia, água e matérias-primas, em uma ampla gama de produtos, que vão desde detergentes para roupa, têxteis e cerveja, biocombustíveis, alimentos para animais e culturas. Em 2016, a aplicação mundial da tecnologia da Novozymes ajudou os clientes a reduzirem as suas emissões de CO₂ em cerca de 69 milhões de toneladas, o equivalente a tirar 30 milhões de carros da estrada.

Novozymes no Brasil

Ser uma empresa mundialmente reconhecida pelo seu trabalho em desenvolvimento de bioinovação voltada para aplicação industrial, contribuindo para a produção de produtos mais sustentáveis, em diversos segmentos da cadeia produtiva, faz com que a Novozymes atue, diariamente, com foco exclusivo em oferecer soluções em biotecnologia em cada uma das suas unidades no Brasil, tanto nas plantas industriais, localizadas nas cidades de Araucária e Quatro Barras, no Paraná, como nos escritórios em São Paulo (SP) e Brasília (DF), com foco na área de enzimas e microrganismos.

“As respostas aos maiores problemas do mundo às vezes podem ser encontradas nas menores coisas da natureza”, diz Claus Crone Fuglsang. “Nós investimos muito em novas inovações e continuamos a ficar maravilhados com o quanto a biologia pode fazer para ajudar o mundo a tornar-se mais sustentável”, completa Vasconcellos.

A capacidade da Novozymes de crescer como uma empresa e de cumprir a missão de encontrar respostas biológicas para uma vida melhor em um mundo em crescimento, depende de permitir que os funcionários se desenvolvam profissionalmente e pessoalmente. O compromisso de capacitar os funcionários para o seu desenvolvimento está ancorado nos objetivos de sustentabilidade de longo prazo da Novozymes, que impulsionam as ações da empresa ao apoiar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis (ODS) ​​da Organização das Nações Unidas (ONU).

Sobre a Science Magazine:

A Science Magazine é o periódico acadêmico da Associação Americana para o Avanço da Ciência (AAAS) e uma das principais publicações científicas do mundo. A pesquisa dos Top Empregadores de 2017 baseia-se em 6.950 respostas da pesquisa de leitores e outros convidados. Os entrevistados, na maioria, estão na América do Norte (65%), da Europa (25%) e da Ásia / Pacífico (7%); e 94% trabalham em empresas de biotecnologia, biofarmacêutica e farmacêutica. Para a classificação completa, vá para www.sciencecareers.org/TopEmployers2017.

Prêmios e rankings recentes da Novozymes

  • Lista Fortune Magazine “Alterar o Mundo” 2016
  • Revista Forbes “Empresas mais inovadoras” 2016
  • CEO Peder Holk Nielsen na revista Forbes Magazine “Global Game Changers” 2016
  • CEO Peder Holk Nielsen em Insider Business “The Creators” list 2016

 

Biolab escolhe Ontário, no Canadá, para sua primeira instalação internacional

O governo de Ontário, no Canadá, firmou parceria com a Biolab Pharma Ltd. para ajudar a empresa brasileira a modernizar sua primeira instalação internacional fora do país, gerando 40 novos empregos altamente qualificados na província. A farmacêutica, que é uma das dez maiores do Brasil, desenvolve, fabrica e comercializa medicamentos controlados e é líder em medicamentos de cardiologia e dermatologia.

Com o apoio do Jobs and Prosperity Fund de Ontário, a empresa está adaptando uma instalação de desenvolvimento e inovação, com mais de 1200 metros quadrados, em Mississauga. Ela também investirá em novos equipamentos e softwares especiais para melhorar suas capacidades de pesquisa. Esses aprimoramentos ajudarão a empresa a desenvolver e comercializar produtos inovadores para os mercados norte-americanos e europeu.

O CEO da Biolab Pharma Ltd., Cleiton de Castro Marques, afirma que estão confiantes com a parceria para esta iniciativa instigante, à medida que expandem as operações internacionalmente. “Nossa nova instalação nos ajudará a aprimorar nossa vantagem competitiva e a atender melhor aos nossos clientes, melhorando continuamente e criando produtos inovadores”, concluiu o executivo.

Ontário é a sétima maior economia da América do Norte e o maior centro de mercados de serviços bancários, seguros e capitais do Canadá. A economia diversificada e inovadora da província, com sua força de trabalho qualificada e talentosa, baixos custos de negócios e incentivos generosos para Pesquisa e Desenvolvimento, tornam-na um dos melhores lugares do mundo para fazer negócios e investir.

 “Nosso governo está entusiasmado pelo fato da Biolab Pharma ter escolhido Ontário para a sua primeira instalação internacional. O anúncio de hoje é uma prova do setor de ciências da vida competitivo e inovador da província e da força de trabalho altamente qualificada. Este é um excelente exemplo de como as parcerias estratégicas podem ajudar a impulsionar o crescimento econômico e gerar empregos de alto valor na província”, afirma Brad Duguid, Ministro de Desenvolvimento Econômico e Crescimento.

“Em termos de investimento, o governo de Ontário está aplicando cerca de $ 2,8 milhões de dólares canadenses neste projeto, por meio do Jobs and Prosperity Fund. Ele faz parte de um investimento geral maior pela empresa avaliado em C$ 57,4 milhões. O projeto está programado para ser concluído em dezembro de 2022.”

“O setor privado de Ontário está na vanguarda do crescimento econômico, explorando nossa força de trabalho altamente qualificada para preencher os postos de trabalho do futuro. Somente por meio do Jobs and Prosperity Fund, as empresas criaram ou mantiveram mais de 35 mil empregos, incluindo os 40 anunciados hoje pelo Biolab Pharma. Estamos orgulhosos de que nossos investimentos estratégicos estão ajudando empresas em Ontário a crescer e prosperar”, finaliza Charles Sousa, Ministro das Finanças.

SAIBA MAIS

https://www.investinontario.com/

Sobre Ontário

O ambiente corporativo de Ontário, no Canadá, é projetado para o sucesso global. Ontário é um eficiente núcleo para comércio e investimentos internacionais. Oferece acesso direto ao mercado norte-americano de mais de US$ 17 trilhões, possui uma força de trabalho multicultural, regulamentações bem projetadas, um clima de investimentos de baixo risco, custos corporativos competitivos e uma ótima qualidade de vida. Empresas que são líderes mundiais em vários setores, incluindo automotivo, aeroespacial, biotecnologia, TIC, tecnologias de água, serviços financeiros e mineração já investiram bilhões para abrir ou ampliar suas operações em Ontário. Essas companhias vêm aproveitando as vantagens competitivas de Ontário para desenvolver tecnologias, produtos e serviços inovadores para os mercados globais. Entre as principais empresas com presença em Ontário figuram Honda, Magna, Sodexo, Alcatel-Lucent, AXA, DuPont, MDS, Sanofi pasteur, GlaxoSmithKline, Teva, IBM e Dell. Ontário tem uma população de mais de 13 milhões de pessoas (a maior do Canadá) e gera 38% do PIB canadense.

Sobre a Biolab

A Biolab é uma Indústria farmacêutica de capital privado e 100% nacional, e consolida sua trajetória com base no compromisso de oferecer saúde e qualidade de vida à população brasileira. No Brasil, é a 5ª colocada em volume de receituário e a 7ª em faturamento. Líder em prescrição de medicamentos para Cardiologia, possui 27% de Market Share. Com foco em inovação, é a indústria farmacêutica brasileira com o maior número de patentes depositadas, ultrapassando a marca de 270.

A Biolab também é líder em vendas para Dermatologia e atua, com relevância, nas áreas de Ginecologia, Ortopedia, Reumatologia, Endocrinologia, Geriatria e Pediatria. O seu portfólio conta com mais de 100 produtos. A companhia conta com um dos centros de Pesquisas, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) mais modernos do Brasil e um time de cerca de 100 profissionais dedicados exclusivamente à área – dentre eles mestres, doutores e especialistas. A Biolab apresenta desempenho crescente, resultado de parcerias com universidades, laboratórios e centros de pesquisa nacionais e internacionais. Além disso, mantém sólida política de responsabilidade social, expressa por meio de projetos que atendem milhares de pessoas e promovem a arte, a cultura, o esporte e a educação. Em 2017, a Biolab completa 20 anos de atuação, porém, seus acionistas construíram toda sua trajetória profissional na indústria farmacêutica. www.biolabfarma.com.br

 

Voluntários da Biogen Brasil levam conhecimento para crianças e adolescentes

Empreendedorismo para os jovens adolescentes e oficina com plantas para crianças são algumas das ações realizadas. Evento aconteceu em entidade de Caucaia do Alto, na região metropolitana de São Paulo.

São Paulo, outubro de 2017 – Todos os anos, ao redor do mundo, milhares de funcionários da empresa farmacêutica americana Biogen se unem para realizar o “Care Deeply Volunteer Day”, um dia de voluntariado dedicado a ações que visam criar uma corrente do bem e cuidar do próximo. Neste ano, no Brasil, a Biogen levou seus profissionais para conhecer a Associação Filantrópica Criança Feliz, uma organização não governamental que tem como missão reforçar a autoestima e fortalecer a identidade para o exercício da cidadania, além de assegurar os direitos de crianças e adolescentes da região de Caucaia do Alto, em Cotia, São Paulo.

“Para nós, o dia do voluntariado é uma data muito importante. É quando funcionários da Biogen, em 27 países, têm a oportunidade de vivenciar um dos nossos principais pilares, que é o ‘cuidar profundamente’. Essa é uma experiência fundamental, pois além do exercício da cidadania corporativa, conseguimos promover a convivência entre funcionários de diversos setores da companhia,” explica Margareth Cardoso, diretora de Recursos Humanos da empresa.

Os programas do “Care Deeply Volunteer Day” são escolhidos com base em seu impacto mensurável nas comunidades onde a companhia está inserida e incluem distintas ações, que vão da participação em limpezas de parques, organização de centros para jovens até o fornecimento de apoio a abrigos de animais e idosos.

Na Criança Feliz, os voluntários da Biogen Brasil fizeram a reforma das instalações por meio da pintura das paredes e da revitalização da horta; atividades de recreação e oficina de vasinhos de plantas para as crianças de 6 a 14 anos, e ainda uma palestra sobre empreendedorismo para jovens entre 15 e 17 anos. A associação atende 190 crianças e adolescentes entre 6 e 17 anos e 11 meses, por meio da promoção de diversas atividades relacionadas à música, expressão corporal, artes, culinária, orientação educacional, além de curso pré-profissionalizante. Para mais informações sobre a entidade, acesse o site www.criancafeliz.org.br/·

Sobre a Biogen

Por meio da medicina e da ciência, a Biogen descobre, desenvolve e produz terapias inovadoras no mundo inteiro para pessoas que convivem com doenças neurológicas e neurodegenerativas graves. Fundada em 1978, a Biogen é pioneira em biotecnologia e hoje possui o principal portfólio de medicamentos para tratar a esclerose múltipla, introduziu o primeiro e único tratamento aprovado para atrofia muscular espinhal nos Estados Unidos e está à frente na pesquisa neurológica para patologias que incluem a doença de Alzheimer, a doença de Parkinson e a esclerose lateral amiotrófica. A Biogen também fabrica e comercializa biossimilares de produtos biológicos avançados. Para mais informações, visite br.biogen.com/.

Startup mineira participa de fórum de biotecnologia em Roma

A startup mineira SafeTest Diagnósticos é uma das participantes da 7ª edição do Italian Forum On Industrial Biotechology and Bioeconomy, o IFIB. O Fórum é realizado pela Associação Italiana para o Desenvolvimento das Biotecnologias, Assobiotec. O evento é destinado a empresas, institutos de pesquisa, universidades, investidores e startup de biotecnologia. O encontro acontece em Roma nos dias 5 e 6 de outubro e debaterá a bioeconomia, economia circular, biotecnologia, ciências da vida, agroalimentação, energia e biotecnologia marinha.

Para Janayna Bhering, CEO da SafeTest, o encontro é uma ótima oportunidade de mostrar a força do mercado brasileiro. “O Brasil tem um potencial muito forte na área de biotecnologia e isso precisa ser divulgado. O Fórum é uma oportunidade para estabelecer novas parcerias e potencializar a distribuição dos nossos produtos para alcançar o maior número possível de pessoas que precisam de diagnósticos rápidos para doenças”.

A startup também está participando da segunda edição do LEAP International, programa de aceleração exclusivamente para empresas brasileiras, em Vancouver, no Canadá. O programa é na aceleradora Launch Academy em parceria com a Dream2b, empresa que atua com a internacionalização de startups para o Canadá. Outra atividade na agenda da SafeTest, é a participação no encontro anual de investidores da NACO (National Angel Capital Organization), em Montreal, de 2 a 5 de outubro.

Sobre a SafeTest

Criada em 2016, a SafeTest Diangósticos mostra que é possível a integração entre ciência e mercado, unindo inovação e negócio. A empresa foi criada para atender à demanda do mercado por métodos rápidos e precisos para detecção precoce de doenças infecciosas como dengue, zika, febre amareila, sífilis, HIV, brucelose e febre aftosa. A empresa está estruturada em duas áreas de negócios focadas em diagnósticos humanos e animais (pet e grande porte/agronegócio).

A tecnologia usada pela empresa nos testes rápidos foi desenvolvida na UFMG, pela equipe dos pesquisadores e professores: Daniela Bartholomeu, mestre em Biologia Molecular, doutora em Bioquímica e Imunologia com pós-doutorado em genoma de parasitos. É ainda professora do departamento de Parasitologia/UFMG onde coordena o laboratório de Genômina de Parasitos. E Ricardo Fujiwara doutor e pós-doutor em Parasitologia, professor do Departamento de Parasitologia/UFMG e pesquisador colaborador da FIOCRUZ e foi licenciada pelo CTIT para a SafaTest.

Além da chancela de uma das melhores universidades do país, a SafeTest Diagnósticos já recebeu premiações e reconhecimentos do ecossistema de inovação. Entre os exemplos, ela foi a grande vencedora do BiostartupLab, programa que selecionou 21 empresas dentre 1200 inscritas de todo o Brasil, com atuação na área de ciências da vida, para participar de 2 meses de aceleração e validação do modelo de negócio. Além disso, ela participou do Biotech II, programa fomentado pela União Europeia que busca a capacitação de profissionais dos países membros do Mercosul em inovação tecnológica e com foco em biotecnologias.

SERVIÇO

SafeTest Diagnósticos no Italian Forum on Industrial Biotechnology and Bioeconomy (IFIB 2017)

Data: de 05 a 06 de outubro

Local: Roma, Itália